Clique e assine com até 75% de desconto

Rodham, best-seller muito inusitado sobre Hilary Clinton, vai virar série

O livro de Curtis Sittenfeld imagina como seria a trajetória de Hillary se ela tivesse se recusado a casar com Bill Clinton

Por Júlia Warken Atualizado em 21 set 2020, 10h32 - Publicado em 23 jul 2020, 16h06

Rodham é o sobrenome de Hillary antes de virar Clinton por conta do casamento com Bill Clinton. Essa informação dá uma pista importante sobre o livro de mesmo nome: ele se propõe a contar a história da personagem para além dos laços com o ex-presidente americano. Mas a autora Curtis Sittenfeld deu um passo além e resolveu imaginar a trajetória de Hillary caso ela não tivesse dito sim ao pedido de casamento.

Com essa premissa, Rodham reflete sobre política, poder e machismo, reescrevendo a história da única mulher que chegou muito perto de ser presidente do país mais poderoso do mundo. Lançada em maio desse ano, a obra inusitada rapidamente agradou o público e entrou para a lista de best-sellers do New York Times. Agora, a trama vai virar série, segundo o Deadline.

Rodham/Divulgação

De acordo com o site, a produção está sendo realizada pela Hulu em parceria com a Fox 21 Television Studios e a Littlefield Company – empresa de Warren Littlefield, produtor de The Handmaid’s Tale e da série Fargo. Sarah Treem, cocriadora de The Affair, é apontada como o nome por trás da adaptação do livro. A showrunner está familiarizada com tramas políticas e chegou a ser indicada ao Emmy por seu trabalho em House of Cards, da Netflix.

Sarah Treem e Warren Littlefield também estão trabalhando juntos em uma minissérie sobre a inventora e atriz Hedy Lemarr. Em fase de pré-produção, o projeto conta com Gal Gadot como protagonista e está sendo comandado pela Apple.

Continua após a publicidade
Publicidade