Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Pinóquio, da Netflix, terá Cate Blanchett, Finn Wolfhard e Tilda Swinton

O remake é dirigido por Guillermo del Toro, que fechou um contrato de exclusividade com a plataforma de streaming

Por Maria Clara Serpa - Atualizado em 21 set 2020, 14h03 - Publicado em 20 ago 2020, 16h30

A Netflix divulgou, nesta quarta-feira (19), o elenco completo da animação musical Pinóquio, digirida por Guillermo del Toro – diretor mexicano vencedor do Oscar com A Forma da Água – e Patrick McHale. Além de grandes nomes do cinema, como Cate Blanchett, Finn Wolfhard (o Mike, de Stranger Things) e Tilda Swinton, o diretor escalou o estreante Gregory Mann para a voz do personagem principal, David Bradley para Gepeto e Ewan McGregor como o Grilo. O filme utiliza a técnica de stop-motion, aquela que fotografa cada frame do filme – com bonecos articulados – e depois junta todas as imagens para formar as cenas.

O filme já está sendo produzido, mas deve ser lançado apenas em 2021, com um visual mais “gótico” que o da história original. Para criar sua versão do clássico de Carlo Collodi, publicado originalmente em 1880, del Toro usa como pano de fundo a Itália dos anos 30, época do regime fascista de Mussolini. Ao que tudo indica, os produtores pretendem lançar Pinóquio não só na Netflix, mas também nos cinemas.

Além de diretor, del Toro também foi o roteirista do filme, ao lado de Patrick McHale, e escreveu as músicas com Alexandre Desplat – vencedor do Oscar por O Grande Hotel Budapeste e A Forma da Água. As ilustrações são de Gris Grimly. “Nós passamos muito tempo buscando um ótimo elenco e equipe e fomos abençoados com um apoio muito grande da Netflix para continuar produzindo, mesmo no período tão difícil pelo qual estamos passando”, disse o diretor em um comunicado.

Pinóquio é a primeira criação de Guillermo del Toro para a Netflix, depois de firmar um contrato de exclusividade de vários anos com a plataforma de streaming. Apesar de não terem sido divulgados muitos detalhes, já se sabe que o contrato permite que del Toro atue não só como diretor, mas também como produtor e roteirista em filmes e séries, e que há uma garantia de liberdade criativa. Provavelmente, esse foi um ponto exigido pelo cineasta, que já reclamou diversas vezes de ter sido impossibilitado de executar filmes que queria nos estúdios onde trabalhava anteriormente.

Del Toro já havia criado outras animações de sucesso na Netflix, como a trilogia Contos de Arcadia e Caçadores de Trolls. Antes do lançamento de Pinóquio, o diretor deve lançar seu remake de O Beco das Almas Perdidas, que teve as filmagens interrompidas devido à pandemia do coronavírus. A produção do filme deve reiniciar ainda neste outono norte-americano, em Toronto. 

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

Continua após a publicidade
Publicidade