O dia no qual Patti Smith agiu “feito uma idiota” com Bob Dylan

Promovendo o novo livro, "O Ano do Macaco", a lenda viva relembrou a primeira vez que conheceu o cantor.

Patti Smith é uma lenda viva e uma das pessoas mais inspiradoras que já pisaram na Terra. Obviamente, essa poeta, cantora, compositora, e estrela do rock também é cheia de histórias incrivelmente inspiradoras – e outras um tanto suculentas. Não à toa, toda vez que lança um livro, público e crítica correm para ouvir e se deliciar com o que ela tem a dizer.

Generosa, não guarda todos esses “segredos” nas obras que escreve e, nesta semana, ao participar do “Tonight Show”, talk show apresentado por Jimmy Fallon, resolveu presentear o público com um “causo” bastante específico: o dia no qual “agiu como uma idiota” com ninguém menos do que Bob Dylan nos bastidores de um show.

Segundo a cantora, na década de 1970, no provavelmente primeiro encontro deles, Dylan apareceu em um dos concertos da banda dela, a The Patti Smith Group, e, em uma tentativa de ser simpático, perguntou “ei, tem algum poeta aqui?” Rapidamente, Patti retrucou: “Eu odeio poesia”.

“Eu agi feito uma idiota. Não sei o que aconteceu comigo. Foi como [naquele filme] ‘Gatinhas e Gatões‘, quando você gosta do cara, mas não quer que o cara saiba que você gosta dele”, disse. Mais relacionável, impossível!

Felizmente, o recluso Bob Dylan não se ofendeu e, tempos após o show, até apareceu segurando um jornal com a foto dos dois tirada naquela noite, como contou. Foi o início de uma das maiores e mais longas amizades do rock. Quando, durante a cerimônia de entrega do Nobel de Literatura de 2016, Dylan não apareceu para receber o prêmio, pediu para Patti ir no lugar dele.

Quer mais histórias incríveis da Patti? Recentemente (e esse é o motivo da participação dela no programa), ela lançou “O Ano do Macaco”, livro de memórias no qual relembra a perda de dois grandes amigos durante o governo de Donald Trump.