Clique e assine com até 75% de desconto

MIS completa 50 anos com ação interativa e Castelo Rá-Tim-Bum

Além de curtir live com elenco do programa, público poderá participar das celebrações compartilhando suas histórias sobre Museu da Imagem e do Som.

Por Da Redação 29 Maio 2020, 09h00

David Bowie, Ai Weiwei, John Lennon… ao longo de cinco décadas, o Museu da Imagem e do Som de São Paulo foi lar de diversas exposições fantásticas e memoráveis. Para celebrar seus cinquenta anos de existência, portanto, nada mais apropriado que recordar a de maior sucesso: Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição. Realizada de julho de 2014 a janeiro de 2015, e em parceria com a TV Cultura, o tributo ao programa se tornou a mostra mais vista da história do Museu, recebendo mais de 410 mil visitantes.

É por isso que, dando continuidade à programação diária do #MISemCasa, nesta sexta-feira (29), às 20h, uma live de aniversário reunirá no Youtube parte do elenco da série para um bate-papo pra lá de especial. Entre os nomes confirmados estão Pascoal da Conceição, intérprete do vilão Dr. Abobrinha, Angela Dip, a querida Penélope, e o mediador André Sturm, curador responsável pela exposição e ex-diretor do MIS. Além da conversa, a partir de hoje também será possível rever a exposição e relembrar todos o ambientes e emoções da mostra acessando um tour virtual 360°, disponível no site do Museu.

Castelo Rá-Tim-Bum
Letícia Godoy/MIS/Divulgação

As celebrações se estendem até o sábado, com uma sessão de cinema online do curta experimental Nasce o MIS e um segundo bate-papo ao vivo no canal do MIS. Dirigido por Eduardo Leone e lançado em 1970, por ocasião da inauguração do Museu, o filme reflete sobre a criação da instituição e seu papel como guardiã da memória audiovisual do estado, tudo isso tendo como paralelo as transformações tecnológicas e também as da capital paulista naquela década.

Por fim, uma ação digital convida o público do MIS a continuar fazendo parte de sua história. A partir desta sexta-feira, acessando o site da instituição, será possível contar em vídeo seu caso de amor com o Museu. A coletânea de depoimentos, também compartilhada nas redes sociais, posteriormente será reunida em uma página do MIS 50.

“Mais do que um espaço físico, um museu é expressão dinâmica da memória da sociedade, das cidades, das pessoas. No caso do MIS, das manifestações artísticas relacionadas à imagem e ao som e de tudo que as envolvem. Com base nessas ideias, construímos uma comemoração dos 50 anos do MIS que coloca cada visitante como protagonista. Seus afetos transpostos por meio de vídeos irão compor uma ação virtual que mostra que estamos juntos, mesmo distantes”, declarou em nota Cleber Papa, diretor cultural do MIS.

“Neste momento em que um potente vírus nos obriga a nos reinventarmos, o MIS dá passos mais largos em direção a uma presença online ainda maior, e presenteia o público com uma programação que percorre de seu nascimento a recentes sucessos, apontando para um futuro no qual a rede de conexões tornará ainda mais amplos e acessíveis os diálogos entre o MIS e seu público”, completou.

  • Todas as mulheres podem (e devem) assumir postura antirracista

    Continua após a publicidade
    Publicidade