Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Coca-Cola estuda lançar bebida com maconha na fórmula

A marca firmou uma parceria com a produtora canadense de maconha Aurora Cannabis

Por Júlia Warken Atualizado em 16 jan 2020, 08h55 - Publicado em 17 set 2018, 18h13

Mirando o mercado da maconha legalizada – que não para de crescer -, a Coca-Cola estuda produzir uma bebida com canabidiol (CBD) na fórmula. Essa substância não é psicoativa, mas possui efeito relaxante, antioxidante e anti-inflamatório – o que faz com que seja cada vez mais usada para fins medicinais. 

Segundo informações da Bloomberg, a Coca-Cola firmou uma parceria com a produtora canadense de maconha Aurora Cannabis. A ideia é criar uma bebida infusionada com a planta, mas ainda não se sabe se será um refrigerante, algum tipo de suco ou até mesmo um chá. Líder no mercado dos refrigerantes, a Coca-Cola passou a ver a venda de seus carros-chefes despencar – e há anos investe na ampliação contínua do leque de produtos. 

“Nós estamos acompanhando de perto o crescimento do CBD, que não é psicoativo, como um ingrediente para bebidas funcionais de bem estar ao redor do mundo. As coisas estão evoluindo rapidamente, mas nenhuma decisão foi tomada ainda”, disse Kent Landers, um porta-voz da Coca-Cola, ao Bloomberg News. 

O Canadá já possui leis que permitem o uso medicinal da maconha e está cada vez mais perto de liberar o consumo recreativo também. Além da Coca-Cola, outras importantes empresas de bebidas também estão namorando o mercado da cannabis, como a Heineken, a Constellation Brands Inc. (que produz a Corona) e a Diageo PLC (da Guinness).

 

Continua após a publicidade
Publicidade