Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Azeite de oliva: saboroso e aliado da saúde

O azeite de oliva regula o colesterol e a pressão, contém vitaminas, evita doenças e dá muito mais sabor às suas receitas

Por Redação M de Mulher Atualizado em 28 out 2016, 03h12 - Publicado em 6 out 2009, 22h00

Dica: não cozinhe o azeite virgem. Apenas despeje no prato na hora de servir!
Foto: Dercilio

Um fio de azeite no prato pode mudar a sua vida. Esse óleo é amigo do seu organismo porque contém gorduras do bem. Ele reduz o risco de doenças do coração, além de controlar o nível de colesterol e a pressão arterial. Graças a agentes antioxidantes, ele também previne câncer e arteriosclerose. Quer mais? Também vale como um antibiótico natural, pois combate a bactéria da gastrite.

Os tipos de azeite de oliva

Virgem
Não sofreu um refinamento químico. Por isso, ele tem muitos nutrientes – é o mais saudável de todos os tipos de azeite de oliva. Perfeito para temperar saladas.

Refinado
Obtido pelo refinamento do azeite virgem, ele apresenta baixo índice de acidez. Esse processo resulta em perda de gosto, textura, cor e aroma, além de parte das vitaminas e outros nutrientes.

Composto
É um produto mais barato, feito a partir da mistura do azeite refinado com outros tipos de óleo, como o de soja. Assim, ele não tem o gosto característico do azeite virgem, e a qualidade é inferior. 

Gordura do bem
Do total de gorduras consumidas por dia, a maior parte deve ser de monoinsaturadas. Para isso, basta usar azeite no lugar de outros óleos. De acordo com o Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen), o consumo diário de azeite, ideal para um adulto, é de 4 cols. (sopa) – 200 calorias. 

Continua após a publicidade
Publicidade