Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Dia Nacional do Café: descubra os diferentes métodos de preparo

FIltro, moka, prensa francesa, aeropress: saiba qual método de preparar café é o mais adequado para seu estilo

Por Marina Marques Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
24 Maio 2023, 11h24

O dia 24 de maio foi a data escolhida para homenagear uma das bebidas mais populares e queridas do país: o café. Afinal, o Brasil é o maior produtor e exportador do mundo, abastecendo mercados internacionais e sendo responsável por uma parcela significativa da economia nacional.

Entretanto, o Dia Nacional do Café é não só uma oportunidade de destacar a importância econômica desse grão, mas também uma data para conscientizar sobre a cadeia produtiva do café, destacando o trabalho dos produtores, os desafios enfrentados na produção e a importância da sustentabilidade e do comércio justo.

Mas, partindo para a prática da degustação, quando se fala em café logo pensamos em seus tantos métodos de preparo, pois o filtro de papel – tão popular no país – é só um deles.

Existem diversas maneiras de extrair um cafezinho, cada uma com suas vantagens e sabores característicos, permitindo que os amantes de café escolham a opção que mais os agrada. “Hoje em dia, com a democratização dos cafés especiais e o conhecimento mais acessível, estamos com oportunidades de acesso de ótimos métodos de extração”, afirma André Luiz Luzio, barista da rede Sterna Café. A seguir, o especialista indica os mais populares:

Abaixo, detalhamos os estilos mais populares para você escolher o seu favorito:

Os diferentes métodos de preparar café

  • Café filtrado
Café filtrado
Uma das principais características do café filtrado é sua suavidade (Foto: Di Bella Coffee/Unsplash)

Este é o método mais popular em muitos lares. Utiliza-se um filtro de papel ou metal, onde o café moído é colocado. A água quente é derramada sobre o café, que passa pelo filtro, resultando em uma bebida limpa e suave.

Continua após a publicidade

Existem diferentes tipos de cafeteiras de filtro disponíveis, desde cafeteiras elétricas com gotejamento automático até opções manuais, como o Chemex ou o Hario V60. A escolha do filtro, a moagem do café e a proporção café-água podem variar dependendo do gosto pessoal e da preferência de força do café.

Uma das principais características do café filtrado é sua suavidade. O filtro ajuda a remover os óleos e sedimentos presentes no café, resultando em uma bebida limpa, com menos corpo e menos amargor. No entanto, a filtragem também pode eliminar alguns dos óleos essenciais e compostos aromáticos, levando a um perfil de sabor mais leve.

  • Prensa Francesa (french press)
Prensa francesa
A prensa francesa garante um café com mais óleos essenciais (Foto: Rachel Brenner/Unsplash)

Também chamada de cafeteira de êmbolo, é um método prático de filtragem que apresenta uma bebida mais marcante através de infusão. O resultado é um café encorpado e com mais óleos essenciais.

Nesse método, o café moído é adicionado a uma cafeteira de vidro com um êmbolo. A água quente é adicionada e o êmbolo é pressionado para baixo, filtrando o café e separando-o dos grãos moídos.

  • V60
V60
O diferencial do modelo V60 é o porta-filtro em linhas espirais, que proporciona a expansão do pó de café (Foto: andrew welch/Unsplash)

De acordo com o barista, este é um método japonês que tem os mesmos princípios de preparo do método tradicional, mas com algumas adaptações que trazem melhores características.

Continua após a publicidade

O V60, popularizado pela marca japonesa Hario, é uma técnica de preparo de café por gotejamento que envolve o uso de um porta-filtro em formato de cone em formato de “V”. Esse método é apreciado por sua simplicidade e pela capacidade de destacar os sabores e aromas sutis do café.

  • Aeropress
Aeropress
O método aeropress utiliza um dispositivo de imersão e pressão para extrair o café (Foto: Alex Chernenko/Unsplash)

Um dos mais curiosos, o aeropress é, segundo o especialista, um método mais elaborado que testa o conhecimento do consumidor, trazendo uma bebida com corpo mais presente e marcante.

Ele foi criado por Alan Adler, um inventor e engenheiro norte-americano. É uma técnica bastante versátil e portátil, pois utiliza um dispositivo de imersão e pressão para extrair o café.

  • Koar
Koar café
O Koar é um porta-filtro desenvolvido e fabricado no Brasil (Foto: Rasmus G./Unsplash)

O método Koar é uma técnica de preparo de café que envolve a extração lenta e controlada do café moído por meio de um filtro de papel ou pano. Esse método é apreciado por sua simplicidade e pela capacidade de realçar as características e nuances dos grãos de café.

O Koar é um porta-filtro feito de cerâmica vitrificada e desenvolvido e fabricado no Brasil. O design desse método cônico apresenta 16 sulcos em forma de ondas com uma profundidade que permite que o filtro de papel não fique aderido às paredes do porta-filtro. Isso cria um espaço que possibilita um fluxo de ar, de forma a favorecer maior velocidade à extração do café.

Continua após a publicidade
  • Cafeteira italiana (moka)
Moka Cafeteira italiana
A moka é um método tradicional italiano de fazer café (Foto: Thanos Amoutzias/Unsplash)

“Um método tão tradicional como o antigo filtro de pano”, diz o barista. Segundo ele, a moka pode ser utilizada com cafés especiais e apresenta uma bebida marcante e encorpada.

Também conhecida como “cafeteira de fogão”, a cafeteira italiana é composta por duas câmaras separadas por um filtro. A água é adicionada à câmara inferior e o café moído é colocado na câmara do meio. Quando a água aquece, ela passa pelo café e sobe para a câmara superior, criando um café intenso e com sabor forte.

  • Cafeteira por gotejamento (drip)
Cafeteira por gotejamento (drip)
Cafeteira por gotejamento (drip) (Foto: Jim Kalligas/Unsplash)

São as cafeteiras elétricas comuns que muitas pessoas têm em casa. A água é aquecida internamente e, em seguida, gotejada sobre o café moído em um filtro. O café filtrado passa pelo filtro e é coletado em uma jarra. Esse método é conveniente pela praticidade e produz um café consistente.

Como escolher um bom café?

Além dos métodos de preparo, um café saboroso vai depender muito do grão escolhido. “Para ter a melhor bebida na xícara, precisamos consumir cafés de qualidade, em que sabemos que o processo da cadeia produtora foi respeitado, sabendo a origem desse produto”, alerta o barista.

Segundo ele, os cafés especiais são rastreáveis, pois normalmente vêm identificado com produtor, fazenda, região, variedade do grão, quem fez a torra e a torrefação responsável, trazendo também as notas sensoriais que possivelmente serão identificadas na bebida.

Continua após a publicidade

Café fraco x Café forte

Há quem prefira um café mais suave, clarinho, e aqueles que não abrem mão de uma bebida intensa e escura. Na hora de escolher o método ideal, vale considerar o paladar de cada um.

“Para trazer intensidade na xícara, podemos trabalhar a proporção da receita água x grão, ou métodos que utilizam infusão e pressão”, explica o barista da Sterna Café.

Café
Café (Imagem: Ile Machado/MdeMulher)

Já para cafés mais “fracos”, o especialista explica que é possível elaborar receitas com uma porção maior de água ou grão com mais espessura. Segundo ele, os métodos de percolação (com o a moka) e filtro de papel podem ajudar a trazer essa suavidade.

Segundo ele, é importante ressaltar que a experiência sensorial de cada método é única e o melhor para uma pessoa pode não ser o melhor para outra. “O que eu recomendo é experimentar, criar receitas e assim levar para casa aquilo que mais te trouxe melhores momentos”, finaliza.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.