CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Rachel Jordan Referência no mercado de consultoria de imagem, Rachel Jordan é especialista em comportamento profissional e atua como consultora, mentora e palestrante para empresas e pessoas que desejam desenvolver suas habilidades emocionais e alavancar a carreira. Co-autora do Livro À Sua Moda – 4Talks, Rachel também ministra cursos e workshops na área

Como se preparar e ser bem-sucedida (o) numa entrevista de emprego

Separei cinco cuidados fundamentais para se sair bem na entrevista de emprego e conseguir a vaga

Por Rachel Jordan 5 abr 2022, 09h16

Em um mercado de trabalho altamente volátil como o nosso, e que exige total sintonia com o momento presente, é fundamental estarmos conectadas (os) com a maneira como vamos nos apresentar em determinadas situações profissionais. Entrar no mundo corporativo, ou fazer parte dele, exige de nós habilidades específicas para sermos vistas (os) como profissionais que podem fazer a diferença para uma empresa, seja ela uma multinacional ou uma startup. E vamos combinar que uma das situações que mais geram estresse e ansiedade é o momento da entrevista de emprego. E não é para menos. Afinal, é a nossa trajetória profissional que está em jogo e pode ser decidida naqueles preciosos minutos em que acontece a conversa com a (o) recrutadora (o).

Cada gesto, cada fala e cada olhar serão observados e analisados atentamente pela entrevistadora, que buscará em nós habilidades técnicas e comportamentais que estejam em sintonia com a oportunidade que está sendo oferecida. Mas, calma, todo esse contexto pode ser menos estressante se você demonstrar segurança e estiver preparada (o) para uma conversa que pode ser muito mais positiva e menos tensa do que imaginamos. 

Alguns passos são muito importantes para uma entrevista de emprego bem-sucedida, e eles começam a ser dados muito antes de você estar diante do recrutador. O seu desempenho na conversa depende da forma como você se prepara para o encontro. Da vestimenta escolhida para a entrevista, ao conhecimento que demonstra ter sobre a empresa, e da vaga que poderá ocupar, tudo deve ser estrategicamente pensado e planejado para que você se apresente com desenvoltura e tranquilidade diante do entrevistador.  

Em muitos casos, o recrutador realiza a entrevista com total domínio do seu currículo. Naquele momento, o que está em jogo é o seu comportamento e a forma como lida com as mais variadas situações na sua vida profissional e até pessoal. É a partir dessas observações, positivas ou negativas, que será decidido se você poderá ou não ocupar determinada posição. 

Cada vez mais as empresas estão privilegiando habilidades que vão além do currículo. Atendendo aos novos avanços sociais de inclusão e diversidade, as corporações estão privilegiando as soft skills, ou seja, as habilidades que você exibe em momentos de dificuldade e estresse, e como interage nessas situações com os outros colaboradores e com seus gestores. 

E tudo isso pode ser observado, inicialmente, durante a conversa. A sua linguagem corporal, a sua forma de se comunicar e a maneira como vai interagir naquele momento podem trabalhar a ser favor ou contra você. E ninguém quer que isso aconteça, não é mesmo?

Continua após a publicidade

Considero importante ressaltar para vocês um ponto que é fundamental e que já conversamos nesse espaço em outros artigos. Nunca se esqueçam de que a primeira impressão que transmitimos é a que fica na mente de uma pessoa, e pode não haver uma segunda chance de acertar aquilo que não deu certo. 

Aparência, pontualidade, educação e gentileza são características que continuam em alta e que são muito valorizadas nessas situações. Portanto, cuide atentamente de cada detalhe para que eles somem pontos positivos à sua imagem antes, durante e depois da sua entrevista de emprego.

Separei algumas dicas essenciais para que você seja bem-sucedida (o) numa entrevista de emprego. São pequenos detalhes que podem fazer a diferença para garantir a sua vaga e dar um novo passo na sua trajetória profissional. 

Entusiasmo – Demonstre o quanto você está entusiasmada (o) e confiante com a possibilidade de ocupar a vaga que está sendo oferecida, e o quanto ficaria feliz de participar do grupo de colaboradores da empresa. Se mostre uma pessoa positiva, otimista e envolvida com os projetos que abraça em sua vida profissional. É fundamental expressar conhecimento sobre a empresa, sobre sua importância e atuação no mercado. Manifeste interesse em conhecer mais sobre os propósitos e valores da corporação.

Aparência – É fundamental fazer uma pesquisa sobre o Dress Code da empresa. Essa é uma maneira de evitar erros na escolha da roupa e de mostrar que você está em sintonia com o perfil da empresa. Se a vaga for para uma companhia mais formal, é importante que a sua vestimenta para a entrevista esteja em harmonia com os códigos da corporação. O mesmo cuidado deve ser dispensado à uma empresa mais informal e flexível, como uma startup, onde os looks são mais despojados, coloridos e modernos. Esse detalhe é muito importante ao olhar do entrevistador e pode ser decisivo. 

Honestidade – Seja honesta (o) em sua fala. Não adianta mentir, contar histórias que não ser verdadeiras. Seja transparente sobre suas habilidades e talentos. Valorize seus pontos fortes, mas não minta sobre seus pontos fracos. Você será mais bem avaliado se admitir que ainda não conseguiu desenvolver plenamente algumas habilidades, mas que está pronta (o) para aprender e contribuir para o seu crescimento e da empresa. Também não adianta dizer uma coisa enquanto suas redes sociais demonstram outra. Saiba que os canais digitais hoje representam uma importante fonte de informação para as empresas. 

Tom de voz e linguagem corporal – A linguagem corporal é uma importante forma de expressão e revela muito sobre você. A maneira como se coloca diante da recrutadora (o), como se senta, seus gestos e seu tom de voz dizem muito sobre a sua personalidade. A sua forma de se comunicar poderá encantar ou desapontar a sua (o seu)  interlocutora (o). Mantenha um tom de voz agradável, seja objetiva(o) na sua fala e controle seu gestual para que ele não seja excessivo e transpareça um possível nervosismo e desconforto com a entrevista. 

Storytelling – É cada dia mais comum recrutadores usarem a storytelling de um candidato como um importante componente para saber mais sobre quem vai ocupar determinada posição numa empresa. Ao ser solicitado a fazer a sua storytelling profissional, seja cuidadosa (o) e atenta (o). Antes da entrevista faça um resumo sobre os pontos mais importantes de sua trajetória, e até mesmo os eventuais tropeços, como uma demissão. Treine em casa antes da entrevista. O mais importante é que você seja objetivo, verdadeiro e que demonstre o quanto cresceu com os acertos e aprendeu com os fracassos. 

Continua após a publicidade

Publicidade