Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Sofia Menegon

Sofia Menegon é feminista, idealizadora da podcast Louva a Deusa e consultora em relacionamento e sexualidade
Continua após publicidade

A não-monogamia vai salvar a sua relação

Quando abrir o relacionamento se torna uma opção na busca pela salvação do casamento

Por Sofia Menegon
21 nov 2023, 11h37

Há aproximadamente um ano, recebi duras críticas de pessoas próximas por ter aberto um casamento que, pouco tempo depois, se findou. “Não, monogamia não salva casamento”, ouvi mais vezes do que gostaria. Julgar é realmente uma prática saborosa. Não se engane, eu mesma pratico com afinco. Mas não posso mentir, doeu na época. Doeu e deu raiva também porque, afinal, ao invés de encontrar escuta e acolhimento, me vi diante de um tribunal impiedoso. 

Abrir a relação não alterou o destino daquele casamento. E hoje, olhando para trás, consigo entender que o fim era evidente, mesmo anos antes de se concretizar. E nada, ou muito pouco, tinha a ver com a necessidade de estar com outras pessoas romântica e sexualmente. Na verdade, abrir a relação foi uma tentativa de absorver novas maneiras de compreender o que tínhamos e a nós mesmos em um contexto muito mais amplo. Uma tentativa válida, corajosa e da qual me orgulho profundamente. 

A não monogamia talvez tenha se colocado como possibilidade tardiamente, no meu casamento. Se tivesse chegado antes, é possível que tivesse curado algumas feridas que vínhamos carregando de tantas e tantas gerações. Não é fácil dizer. Mas, difícil mesmo seria a monogamia salvar alguma coisa, já que, essa sim, tem enterrado desejos, individualidade, mulheres e famílias há bons séculos.

Parece duro. E é mesmo. Temos aceitado compulsoriamente viver de uma forma muito dura com a gente. Temos aceitado chamar de relacionamento normal aquele que pune, que fere e censura. Censura comentários, censura projetos, censura vontades, oportunidades e até pensamento. Acontece que a monogamia já parte de uma concessão.

Continua após a publicidade

Não é possível ser tudo que se é nunca. Mesmo nas relações mais saudáveis e ditas “leves”. É sempre preciso escolher entre si e o relacionamento. Uma escolha fatalmente carregada de culpa e angústia. Então, pode ser que abrir a relação não salve o seu casamento como prometi no título desse texto. Mas certamente, abrir-se à não-monogamia pode salvar você. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.