CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Querido Pet Por Querido Pet Notícias sobre saúde animal, novidades do mercado pet e, claro, tudo o que nossos queridos pets aprontam por aí

Canil com 1.500 animais é fechado por maus-tratos

Os cães eram mantidos presos para que procriassem e seus filhotes fossem vendidos depois

Por Da Redação 17 fev 2019, 17h22

O canil Céu Azul, de Piedade (SP), foi fechado pela Polícia Militar por maus-tratos aos mais de 1.500 animais em sua propriedade. De forma clandestina, os bichinhos eram usados para a procriação para comercialização.

A polícia chegou ao local depois de denúncias na quarta-feira (13) e encontraram, além dos animais de raças variadas, medicamentos com datas vencidas, que eram administrados de maneira inadequada. 

Agora, descobriu-se que o canil vendia cães para uma grande rede de pet shops, a Petz. Em nota, a rede informou que irá suspender o relacionamento com o canil.

Leia mais: Lindo gesto: veterinário ‘trata’ bichinho de pelúcia de menina autista

Polícia Militar/Reprodução

Petz disse, ainda, que os criadores parceiros são visitados por veterinários com frequência e que esses profissionais seguem procedimentos rigorosos, visando garantir o bem estar animal.

Desde quinta-feira (14), a ativista Luísa Mell realiza a retirada dos animais encontrados no canil. A mulher até postou em seu Instagram uma foto do documento que comprova o relacionamento do Céu Azul com a Petz.

Segundo Luísa, o documento teria sido emitido porque a Petz teria devolvido um animal que estava com tosse. É possível ler no papel o título “prontuário de devolução de filhotes ao criador”.

Leia mais: Como as rações ajudam na saúde bucal dos cães e gatos

Polícia Militar/Reprodução

O canil ainda não atendia ao código sanitário vigente e às demais legislações estaduais e municipais, além de muita desorganização. Os animais eram mantidos em gaiolas sujas, muitas vezes em banheiros.

Segundo a Prefeitura de Piedade, o local não tem alvará de funcionamento e não paga impostos. Diante da denúncia, a instituição, por meio da Vigilância Sanitária, mandou interditar o canil, devido às irregularidades constatadas pela Polícia Militar Ambiental.

Continua após a publicidade

Segundo Luísa Mel, a ação de resgate dos animais só pode acontecer depois de uma negociação com a dona do canil. A mulher teria assinado um termo abrindo mão de todos os animais.

Leia mais: Foto de cachorra esperando jogador desaparecido emociona a internet

Sítio onde os cães ficavam presos Polícia Militar/Reprodução

“Esse é o maior resgate de cães da história do mundo. Fizemos uma pesquisa e vimos que a maior era nos EUA, com cerca de mil”, disse a ativista. A quantidade de animais resgatados é tão grande que Luísa teve de alugar dois galpões em Mairiporã.

Depois de resgatados, todos os animais passarão por exames, vacinação e castração. Em seguida, serão colocados para doação. Em um vídeo postado pela ativista, é possível ver cães com ferimentos, debilitados e até mesmo cegos.

Leia mais: Cachorro ‘conforta’ paciente em clínica veterinária e viraliza na internet

Polícia Militar/Reprodução

Além de todas as irregularidades, a Polícia Militar Ambiental ainda encontrou um local de incineração de animais no canil. Segundo o tenente da Polícia Ambiental, André Manoel, em entrevista à TV Tem, o canil não tinha autorização de realizar cremações.

Foi verificado, também, que existe o despejo irregular de esgoto não tratado, segundo o tenente. “Não foi apresentada autorização para captação de águas, onde haveria necessidade de uma outorga”, disse.

A dona do canil pode ser multada em R$ 3 mil por cada cachorro que apresentar sinais de maus-tratos. Além disso, o Procon anunciou que vai multar a mulher.

Continua após a publicidade

Publicidade