CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Por que meu cabelo não para de cair?

Diversos motivos podem levar à queda de cabelo persistente e fazer o diagnóstico correto é essencial

Por Denise Steiner Atualizado em 13 abr 2022, 16h52 - Publicado em 14 abr 2022, 08h43

“Por que meu cabelo não para de cair”? Decerto porque você tem alguma referência de que ele caía menos em outros momentos da vida. O cabelo, assim como todos pelos do corpo, tem uma íntima relação com a saúde e equilíbrio do organismo. A questão fundamental sobre queda é fazer o diagnóstico correto.

Você tem uma doença do folículo ou você tem uma disritmia do ciclo capilar por causa de desequilíbrios do organismo? Essa é a pergunta fundamental que precisa ser respondida. As doenças do folículo podem ser enumeradas: calvície (alopecia androgenética), pelada (alopecia areata), alopecia fibrosante frontal, foliculite decalvante, alopecias cicatriciais do lupus ou líquen plano.

Essas doenças levam à queda e afinamento do cabelo em menor ou maior grau e com velocidades diferentes. A causa dessas alopecias são variadas, desde genética, autoimunes, inflamatórias, e cada uma delas deverá será tratada de forma específica, citadas a seguir.

Calvície: finasterida, dutasterida, Minoxidil, vitaminas, procedimentos MMP, PRP, LEDS.

Alopecia areata: corticoide, imunossupressores, tofacitinibe.

Continua após a publicidade

Alopecia fibrosante frontal: finasterida, cloroquina, corticoide etc.

O diagnóstico correto é fundamental para escolher o melhor tratamento. Outro tipo de queda de cabelo são os eflúvios que representam respostas em relação a problemas internos do organismo. Nesse caso, o diagnóstico correto pode ser bastante difícil.

Alterações da glândula tiróide, anemia, perda de peso, estresse intenso, infecções bacterianas e virais podem manter a queda de cabelo persistente. A infecção pelo Covid-19 pode ser um exemplo evidente de queda de cabelo reacional à agressão ao organismo. Nesse caso, o tratamento correto e específico também depende do diagnóstico correto.

Reposição de hormônio tiroidiano, tratamento da anemia, controle do estresse e tratamento das infecções e viroses, controlam e melhoram a queda de cabelo. Independentemente da causa e também da gravidade é importante manter o aspecto nutricional adequado. O cabelo não recupera se não houver proteínas, vitaminas e oligoelementos na alimentação diária.

Os procedimentos de micro infusão de medicamentos na pele MMP ® usando remédios específicos e também PRP (plasma rico em plaquetas) podem melhorar todas as quedas de cabelo. Esses tratamentos são adjuvantes no contexto do diagnóstico e tratamento individualizado.

Cuide-se. 

Continua após a publicidade

Publicidade