Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Imagem Blog

Denise Steiner Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por DERMATOLOGIA
A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp
Continua após publicidade

Como melhorar a flacidez?

A flacidez de pele é uma das alterações mais frequentes relacionadas ao envelhecimento

Por Denise Steiner
2 fev 2023, 11h08

A flacidez de pele é uma das alterações mais frequentes relacionadas ao envelhecimento. Com o passar do tempo, produzimos menos colágeno e a matriz celular fica desgastada e oxidada. Os músculos ou a massa magra também diminuem com a idade e, associado à flacidez, promove um aspecto bastante inestético.

Muitos fatores estão relacionados ao aparecimento da flacidez! A genética é um fator importante e serve como guia para a prevenção da mesma. Desnutrição, queimaduras solares, doenças consumptivas, sedentarismo, remédios, doenças metabólicas, todas essas situações pioram a flacidez.

Tratando a flacidez

Quando a queixa é flacidez, é preciso consultar com um dermatologista integrativo que o enxergue de maneira global. Os pilares do estilo de vida precisam ser respeitados melhorando a dieta, sono, atividade física, controle do estresse. A alimentação, priorizando ingestão de proteínas de carne de boi, peixes e frango, por exemplo, ajuda a reduzir o problema. Assim como os peptídeos de colágeno ingeridos uma vez ao dia.

Já no consultório, o ultrassom microfocado é um procedimento de ótimo custo-benefício para o tratamento da flacidez. O aparelho tem ponteiras com profundidades variáveis que, em contato com a pele, emitem energia potente que estimula a formação de novas fibras da proteína do colágeno. Além disso, conforme a camada atingida, o ultrassom pode diminuir a gordura e também melhorar a textura da pele.

O aparelho também tem uma caneta que consegue fazer movimentos nas áreas côncavas como na região dos olhos. Ele pode ser usado no corpo e rosto, e conforme a área são usadas de 1 a 3 ponteiras para atingir camadas diferentes e fazer um tratamento mais completo.

Continua após a publicidade

Em geral são feitas de 1 a 4 sessões na mesma área com intervalos quinzenais ou mensais. O tratamento gera alguma dor, mas não promove descamação ou hematomas.

Cuide-se!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.