CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Natália Dornellas Conversa de Vó Natália Dornellas é jornalista, podcaster e ativista da longevidade. Procura por avós e avôs para prosear e histórias de #avosidade para contar. É criadora do podcast Conversa de Vó e cofundadora da plataforma 40+ AsPerennials

Arianne Cléments: a papisa da fotografia preto e branca dos velhos

Acostumada a apontar suas lentes para as margens e os invisibilizados desde o começo da carreira, a fotógrafa criou o projeto "A Arte de Envelhecer"

Por Natalia Dornellas 29 abr 2022, 14h13

Acredito que a beleza é essencial para quebrarmos o preconceito contra os mais velhos. Por isso,  vivo correndo atrás de fotógrafos que tenham um belo olhar sobre a velhice. Recentemente, falei aqui do trabalho da portuguesa Sandra Ventura, uma fotógrafa de rugas, como ela mesma se define, e hoje apresento a canadense Arianne Cléments, a papisa da fotografia preto e branca dos velhos do mundo e criadora do projeto “A Arte de Envelhecer”.

Acostumada a apontar suas lentes para as margens e os invisibilizados desde o começo da carreira, a fotógrafa de 39 anos caiu na maturidade naturalmente. Em entrevista ao The Guardian, ela confessou que no começo não havia uma direção clara em clicar mulheres velhas, simplesmente aconteceu.

Arianne Cléments
Arianne Cléments criou o belo projeto A Arte de Envelhecer. Arianne Cléments/Instagram

“Comecei a capturar livremente todos os aspectos de suas vidas diárias, então percebi que ficar bem na frente da câmera era a única coisa com que todos se preocupavam. Essas mulheres e sua busca pela beleza se tornaram a peça central do projeto. Quando digo beleza quero dizer amor, respeito e aceitação de um corpo inexoravelmente marcado pela passagem do tempo”, disse.

Cléments acredita que os últimos tabus restantes da sociedade são a nudez e a sexualidade dos idosos e por isso, logo depois, resolveu mostrar na série “A arte de envelhecer” que eles são, sim, sexys.

Marie-Berte Paquette por arianne clement
Marie-Berte Paquette, de 102 anos, aceitou posar de lingerie sem hesitar. Arianne Clement/Instagram
Continua após a publicidade

Entre as personagens da série que viralizou nas redes está Marie-Berte Paquette, de 102, que aceitou posar de lingerie, sem hesitar por um instante. Quando a sessão de fotos já chegava a duas horas, o filho, de 76 anos, exausto, interveio, mas Marie-Berte pediu para continuar, pois não estava nem um pouco cansada.

Sexy aos 100 ganhou destaque durante a 18ª edição do European Festival of Nude Photography, na França, e logo depois ganhou ouro e prata em duas categorias no Moscow International Photo Awards.

Arianne Cléments
Fotos de casais venceram prêmios importantes e encantaram o mundo, mas começar não foi fácil. Arianne Cléments/Instagram

Clicar casais e indivíduos, em momentos tão íntimos, não foi fácil. Segundo Cléments, a maioria se recusava no início, mas Paul e Christine, um casal de amigos, estava interessado desde o início, e a foto dos dois na cama foi um sucesso tão grande que gerou uma onda de pedidos e novos candidatos.

Arianne Cléments
“Quando digo beleza quero dizer amor, respeito e aceitação de um corpo inexoravelmente marcado pela passagem do tempo”, Arianne Cléments. Arianne Cléments/Instagram

Atualmente, Ariane viaja o mundo clicando os moradores das Zonas Azuis, as cinco regiões do mundo que concentram pessoas centenárias. Segui-la no Instagram (@arianne.clement.photography) é uma boa maneira de se maravilhar com seu olhar único e confirmar o que vivo dizendo “Velho é lindo”.

Continua após a publicidade

Publicidade