Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

É possível pensar menos em dinheiro?

Professor australiano explica como podemos resolver as dificuldades financeiras sem que elas dominem nossa vida.

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 10h13 - Publicado em 9 jan 2014, 21h00

Não deixe o dinheiro ser a questão central da sua vida.
Foto: Getty Images

Você tem problemas de dinheiro? Quase todos nós temos uma dívida, uma despesa inesperada ou mês sobrando quando o salário acaba. Só que, pra muita gente, o dinheiro vira uma preocupação constante, que angustia, às vezes, pela vida inteira. E não se resolve nem com mais dinheiro! Por isso, está fazendo sucesso o livro do filósofo australiano John Armstrong, Como se Preocupar menos com Dinheiro, da Editora Objetiva.

Para escrevê-lo, o autor se inspirou na imagem do pai – que todos os dias tirava o livro de contabilidade de uma gaveta, se concentrava, fazia contas, fechava o caderno e o trancava de novo na escrivaninha. “Era como se não quisesse contaminar nossas vidas com esse problema”, escreveu.

Centro das atenções

Em seu livro, Armstrong mostra que dinheiro é apenas um instrumento e que não deveria ocupar o centro das atenções. Para que não tome mais tempo da sua vida do que o necessário, o autor sugere que você responda a 4 perguntas simples: Para que eu preciso de dinheiro?; De quanto preciso para conseguir isso?; Qual a melhor maneira de ganhá-lo? e Qual a minha responsabilidade com outras pessoas?

Armstrong mostra que, como diz a frase popular, dinheiro não traz felicidade, mas pode promover paz de espírito e uma sensação de tranquilidade. Desde que seja encarado como um instrumento para chegar a algum lugar. Por isso, temos que ter objetivos na vida e buscar o aperfeiçoamento pessoal. Ou nem todo o dinheiro do mundo vai nos deixar mais felizes…

Sonhos que o dinheiro realiza

Bem usado, o dinheiro ajuda a concretizar projetos. O problema é usá-lo sem um objetivo…

Carro

Continua após a publicidade

O seu está velho e gasto, mas funciona. Mesmo assim, você quer um modelo novo – só que não pode comprar. O problema começa quando você pensa que aquele não é o carro que merece nem o que gostaria de mostrar. E o conflito piora quando ter um carro novo (que não é necessário) vira fonte de ansiedade e frustração.

Casa

O dinheiro possibilita a compra de um imóvel. Mas para ter um bom lar, são necessárias algumas qualidades independentes do dinheiro: estilo, bom gosto e bons amigos que o visitem. Ou a bela casa que você comprou vai atrair gente que não é legal. Lembra da família Tufão, na novela Avenida Brasil, e de sua casa cafona?

Estudos

Um curso pode ajudá-la a ganhar mais, pois garante a especialização. Armstrong acredita que, quem faz o que gosta, ganha dinheiro. E que essa grana pode nos transformar em alguém melhor, se for usada com consciência.

Viagens

Uma viagem de sonhos nos ajuda a ser mais felizes com o que temos. O que não devemos é gastar demais apenas para uma exibição à sociedade: roupas de grife, jantares caros e presentes fora do seu orçamento. 

Continua após a publicidade
Publicidade