4 comportamentos nas redes sociais que podem custar seu emprego

Aquelas postagens de todos os dias não são tão inofensivas assim

Uma pesquisa com 300 gerentes de Recursos Humanos realizada pela OfficeTeam, empresa pertencente à Robert Half, apontou que, para 45% deles, postagens inadequadas podem acabar com a participação de candidatos em processos seletivos.

Entre as missões de um recrutador, está a análise das redes sociais do candidato. Em geral, a pesquisa começa pelo perfil no LinkedIn, mas isso não significa que o Facebook, o Instagram e o Twitter são esquecidos. “As pessoas acreditam que compartilhar nesses meios é só diversão, mas os empregadores podem acessá-los para saber mais sobre alguém antes de futuras contratações”, explicou o o vice-presidente regional da companhia, Brandi Britton.

Abaixo, confira a lista dos comportamentos mal vistos, segundo a equipe da companhia:

1. O crítico

Como age: não há limites para suas críticas. Seus temas vão desde o comportamento dos colegas de trabalho ao cenário político. Nada escapa de seus comentários ácidos.

Conselho: exercite a discrição ao postar em redes sociais ou blogs, afinal, você nunca sabe quem está lendo suas palavras. Termos ofensivos, então, nem pensar.

2. O detalhista ou o louco por selfies

Como age: publica selfies todos os dias e em todos os lugares, inclusive no trabalho. Festas, viagens, refeições, restaurantes, reuniões e livros também não escapam.

Conselho: Você não quer que chefes e recrutadores vejam fotos de momentos privados, afinal, profissão e intimidade não devem se misturar. Portanto, pegue leve na hora de expor a sua vida particular e, se possível, cheque seus controles de privacidade para que apenas os amigos mais próximos tenham acesso aos cliques.

3. O acumulador de conexões

Como age: não seleciona as pessoas em sua rede e manda convites para qualquer um. Quantidade parece ser mais importante do que qualidade.

Conselho: avalie criticamente suas interações ou, caso contrário, formará uma rede de contatos vazia, ineficiente e que em nada acrescenta a sua carreira.

4. O ausente

Como age: Não publica nada, nem atualiza seu perfil.

Conselho: ao deixar de atualizar perfis em redes como o LinkedIn, por exemplo, ou fóruns e grupos de discussão o perde visibilidade no mercado e, consequentemente, oportunidades profissionais.

(Conteúdo publicado originalmente em Exame.com)