A diferença entre Fies e ProUni

Entenda como funcionam o Fies e o ProUni, dois programas que o governo oferece para quem quer cursar uma universidade

A diferença entre Fies e ProUni

Ensino superior: saiba a diferença entre Fies e ProUni
Foto: Thinkstock

 

O Governo Federal oferece dois programas de auxílio ao acesso a universidades, o Fies (Financiamento Estudantil e o ProUni (Programa Universidade Para Todos). Entenda a diferença entre os dois projetos e saiba quem se encaixa no perfil de cada benefício.

FIES
Programa que antecipa o pagamento da faculdade, permitindo que você pague o curso só depois de formada.
Requisitos: ser estudante de cursos com boa avaliação no MEC. Dá para entrar no programa em qualquer época do ano, mas quem já usou o Fies ou tem matrícula trancada não pode participar. O financiamento: pode ser de 50%, 75% ou 100% do curso.
Amortização: para saber quanto vai pagar por parcela, faça uma simulação no site do programa.

Veja todas as etapas de inscrição e adesão ao programa

1. Inscrição online
Acesse o site do programa e insira seus dados pessoais no link Faça Sua Inscrição. Será gerada sua senha de acesso e você receberá e-mail para voltar ao site (e incluir dados sobre o curso, tipo de financiamento, faculdade e fiador). Você também escolhe o banco que financiará: Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal.

2. Validação na universidade
Entregue a inscrição à Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA) da faculdade, que valida o processo.

3. Contratação
Após a validação (acontece em prazo dado pela universidade), você tem até 20 dias para ir ao banco e assinar o contrato de financiamento.

4. Juros
Contrato assinado, o programa custeia os estudos e, nesse período, você paga apenas os juros (valor fixo de 3,4% ao ano), cobrados a cada três meses num valor de até R$ 50.

5. Carência
Formou-se e ainda não arrumou emprego? Durante os primeiros 18 meses após a fim do curso, você continua pagando apenas os juros.

6. Pagamento
Hora de amortizar o empréstimo. Esse período dura até três vezes o tempo financiado acrescido de 12 meses. Por exemplo: se você financiou os quatro anos do curso, terá 13 anos (4 x 3 + 1= 13) para pagá-lo.

ProUni
Programa de bolsas do Governo Federal que dá isenção de 50% e 100% em universidades particulares.
Requisitos: nota maior que 400 pontos no Enem e renda familiar de até um salário mínimo e meio (100%) ou três salários mínimos (50%). Também é requisito: ter feito ensino médio em escola pública ou particular com bolsa integral, ser pessoa com deficiência ou professor de ensino básico da rede pública (alguns cursos).
Transferência: você não perde a bolsa ao trocar de curso, universidade ou turno, mas confira no site do programa os requisitos e condições para isso.


Confira as etapas de inscrição e adesão ao programa

1. Enem
Prestar o Exame Nacional do Ensino Médio é o primeiro passo para conseguir acesso ao ProUni.

2. Inscrições
Após prestar o Enem, fique atenta ao prazo para se inscrever no ProUni (você confere as datas no site). No ato do seu cadastro, você escolhe até três opções de curso e  universidades que pretende cursar e aguarda a chamada (a demora varia de ano para ano).

3. Vestibular
O candidato ao ProUni não precisa prestar vestibular. No entanto, é importante verificar se a faculdade onde você pretende fazer o curso adere a essa prática, pois algumas ainda realizam um processo seletivo.

4. Fui chamada!
O passo seguinte depois da inscrição é aguardar o resultado da pré-seleção (atenção ao calendário do ProUni). Com ele, você já fica sabendo para qual universidade está habilitada.

5. Na universidade
Após ser pré-selecionada, vá até a universidade com os documentos que comprovam os dados que você incluiu na inscrição. Aprovada a documentação, a faculdade emite a concessão de sua bolsa.

6. É só assinar!
Semestralmente você deve assinar a renovação de sua bolsa ProUni. Fique atenta à universidade, pois é lá que são divulgadas as datas para isso.