Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Transição capilar: a história de duas vlogers que largaram a química e assumiram os cachos

É hora de abandonar a progressiva e o relaxamento: o processo de transição capilar é demorado, mas, além de valer a pena, é capaz de trazer os cachos do jeito que eles costumavam ser. Inspire-se aqui!

Por Carol Marcassa (colaboradora) - Atualizado em 21 jan 2020, 18h21 - Publicado em 30 set 2015, 14h08

A progressiva, o relaxamento, e os milhares de procedimentos químicos capilares existentes hoje em dia realmente têm o poder de deixar o cabelo visualmente “domado”, mas o dano causado ao fio é profundo, o que acaba trazendo efeitos rebotes como a perda de brilho, ressecamento, porosidade e até mesmo a queda. O lado bom é que já está comprovado: os danos não são permanentes.

Cansadas da agressão constante, muitas mulheres estão dispostas a reparar esse procedimento, passando pela – cada vez mais popular – transição capilar, que nada mais é do que o período de adaptação do cabelo sem química, que, aos poucos, retoma sua forma original, com ondas e cachos.

Assumindo a missão, as vloggers Ana Lídia Lopes e Dani Azevedo passaram pelo processo que, como relatam nos vídeos, pode ser mais complicado do que parece: como os fios perdem a química, eles ficam sem forma, com frizz e ressecados, exigindo o dobro de cuidado e hidratação. Muito além da estética, o procedimento ainda pede um grande poder psicológico da mulher: após meses e anos se olhando no espelho com um tipo de cabelo, a mudança gradual asssusta e é capaz de afetar a autoestima.

Nesses casos, a procura por pessoas na mesma situação (no próprio Facebook é possível encontrar uma série de comunidades compostas por mulheres que estão passando pela transição capitar) é uma forma de se manter motivada e trocar ideias para superar a fase.

O processo é garantido, porém, demorado. Em fios com crescimento acelerado, pode levar de um ano e meio a dois, exigindo durante esse período cortes constantes para eliminar o comprimento dos fios quimicamente tratados. O Big Chop, no entanto, se tornou popular entre as mais apressadinhas, que nada mais é do que o corte de toda extensão com química, deixando apenas a raíz intacta e garantindo um crescimento mais saudável.

Quer mais motivos para aderir ao procedimento? Confira os depoimentos de Ana e Dani nos vídeos abaixo!

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Continua após a publicidade
Publicidade