Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Rachel Jordan Especializada em imagem, comportamento e protocolos internacionais, Rachel Jordan é consultora, instrutora, palestrante e ministra cursos e workshops por todo o Brasil sobre imagem e comportamento no ambiente profissional

Conselhos essenciais para abandonar hábitos profissionais perigosos

Para melhorar a sua relação com o trabalho, a especialista Rachel Jordan compartilha cinco passos para o bem-estar profissional

Por Rachel Jordan Atualizado em 26 jan 2021, 15h17 - Publicado em 26 jan 2021, 15h16

Todos os dias, a partir do momento em que acordamos, repetimos de forma automática hábitos que incorporamos ao nosso cotidiano ao longo de nossas vidas. É como se apertássemos um botão do controle remoto e tudo começasse a acontecer sem que precisássemos fazer qualquer esforço. Na verdade, colocamos em prática, sem qualquer questionamento, padrões de comportamento que armazenamos em nossos cérebros, e que, muitas vezes, já não fazem mais sentido. Pelo contrário, são costumes que nos prejudicam e colocam em xeque áreas importantes de nossas vidas pessoal e profissional.

Mas, mesmo reconhecendo que mantemos alguns hábitos que não nos acrescentam nada de novo ou positivo, preferimos nos acolher na nossa zona de conforto e apenas repetir algumas ações porque elas não exigem qualquer esforço de nossa parte. É fato que algumas pessoas têm dificuldade de mudar. Não é todo mundo que encara mudanças numa boa, por menor que sejam. Infelizmente, não conseguem ver essas transformações de forma positiva ou como atalho para novas perspectivas.

No entanto, é preciso entender que ao insistirmos em determinados hábitos, estamos fechando portas para novos aprendizados. E no que diz respeito ao ambiente de trabalho, podemos jogar contra nosso crescimento profissional e colocar em risco nossa reputação. Não existe nada mais desagradável do que ouvir crenças limitantes como: sempre fiz assim e deu certo; aprendi assim e não vou mudar ou esse é o meu jeito. É bom pararmos para refletir até que ponto nossos hábitos não interferem negativamente na vida daqueles que estão ao nosso redor. Que tal ouvir o que o outro tem a nos dizer, e até a nos ensinar?

É importante lembrar, e entender, que quem controla nossos hábitos somos nós e, portanto, podemos modificá-los quando e como quisermos. Para isso, basta boa vontade, empatia e coragem. Projetamos nossa rotina a partir do que somos, com erros e acertos, afinal de contas ninguém aqui tem a pretensão de achar que é perfeito. É importante identificar hábitos que não são legais e que impactam negativamente na nossa vida pessoal ou profissional. Entender o que devemos fazer para mudar.

Defendo que reconhecer as consequências das nossas ações é um bom começo para mudarmos. Se você tem dificuldade de mudar hábitos que não estão contribuindo positivamente para o seu crescimento, estabeleça metas, encare essa transformação como um desafio. Se recusar a fazer mudanças é se autossabotar, é decretar a sua estagnação pessoal ou profissional.

Acredite, mudanças de hábitos não devem acontecer somente quando corremos algum risco, seja de perder a saúde ou o emprego dos sonhos. Elas são necessárias em muitos momentos. Sabemos que abrir mão de hábitos adquiridos ao longo de uma vida exige tempo, nada se transforma num piscar de olhos. Mudar sua maneira de pensar em relação a essa questão é o primeiro passo. Os outros são, foco, atitude, coragem, determinação é paciência com você mesma.

Continua após a publicidade

Com o objetivo de ajudar a transformar comportamentos que não são positivos, resolvi reunir cinco dicas que vão ajudar você a mudar hábitos profissionais em 2021.

Pausas para relaxar

Não importa qual seja o seu ambiente profissional, sempre somos cobradas por nossa criatividade, para apresentarmos novas ideias. Aumentar o número de horas trabalhadas quando se tem uma rotina extenuante não resolve o problema. Faça algo que lhe dê prazer antes ou depois do trabalho. Uma caminhada ao ar livre, por exemplo, comprovadamente ajuda na elaboração de novas ideias. Meditar também contribui para abrir espaços na mente, a ter serenidade para refletir melhor. São hábitos positivos que refletem no seu ambiente de trabalho.

Preconceito

Vivemos nos queixando que não conseguimos atingir alguns objetivos. Muitas vezes não percebemos que são hábitos antigos que nos impedem de novas conquistas. Esteja aberto a ouvir, a aprender. O mundo está em constante evolução e isso se reflete na nossa vida. Não fique acomodado, jogue fora seus preconceitos, se abra para novos conhecimentos. Você não deseja ser vista como uma profissional ultrapassada que se fechou no seu mundinho, não é mesmo?

Perfeccionismo

Ninguém é perfeito, nem você. Buscar a perfeição em tudo é um hábito que prejudica a você e a quem está ao seu lado. No lugar de buscar ou exigir perfeição, se perdoe por suas falhas. Errar também contribui para o nosso crescimento pessoal e profissional. Quando isso acontecer, identifique porque errou e tente aprender, melhorar. Insistir na perfeição é um hábito que só vai gerar frustração para você e para o outro.

Monotarefas

Passamos anos ouvindo que a profissional é multitarefas é a mais cobiçada. Por isso criamos o hábito de fazer várias coisas ao mesmo tempo, mesmo que isso signifique uma completa exaustão ao fim de um dia de trabalho. Estamos percebendo que ao dar atenção a tudo ao mesmo tempo, deixamos passar detalhes importantes. Não seria melhor criarmos o hábito de nos dedicarmos a uma tarefa de cada vez? Além de ser mais eficiente, nos permite assimilar o conhecimento adquirido em cada uma delas.

Seja proativa

Invariavelmente costumamos ser duras com os erros de nossos colegas de trabalho. Que tal abrir espaço para um novo hábito? No lugar de julgar, ajude.  Seja proativa. Adote posturas positivas em relação as falhas do outro. Ajude a resolver o problema, compartilhe seu conhecimento.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade