Cãozinho é resgatado de lixão e se torna mascote da PM

Hoje Mike alegra o dia da corporação e também irá estrelar campanhas de conscientização sobre abandono e maus-tratos de animais

Amor à primeira vista. Assim o capitão Bruno Monteiro, da 3ª Companhia do 25º Batalhão de Penha, município de Santa Catarina, define a relação que a companhia tem com Mike, um cãozinho vira-lata adotado em 11 de setembro.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Na época da adoção, a equipe de policiais procurava um mascote quando soube, através de uma voluntária, que um cachorro havia sido abandonado em um lixão. Encantados e comovidos, os oficiais decidiram resgatar o animal, que foi apresentado à comunidade de Penha através das redes sociais.

“Hoje adotamos um cão. Aquele mesmo, que fora jogado no lixo. Adotar é um ato de amor. Uma vida precisou de ajuda. Nós o acolhemos. E cuidaremos dele e o protegeremos até o fim de seus dias”, diz a postagem do Instagram.

Cada um dos nossos que retornar de uma ocorrência será, agora, recebido por ele, com amor, com gratidão e haverá reciprocidade. Um dia embrutecido, uma rotina em que a violência e a crueldade espreitam-nos em cada esquina, agora será finalizada com suavidade, com leveza. Haverá uma bolinha a ser jogada, um pelo áspero a ser afagado, um nariz úmido farejando os coturnos, um abanar de cauda demonstrando a felicidade por nosso retorno. Seja bem vindo pequeno guerreiro.”

Hoje, Mike – cujo nome foi escolhido a partir de sugestões dos seguidores –, não apenas alegra o dia dos membros da companhia, mas também está cotado para estrelar campanhas de conscientização sobre abandono e maus-tratos dos animais. “O caso dele vai ser alvo de algumas campanhas relacionadas a ONGs de proteção, vai aparecer num calendário”, explicou o oficial à Folha.

View this post on Instagram

“UM ATO DE AMOR 🐶💛 ✅ #DemonstreSeuApoioCompartilhando 😉 Ele veio do lixo. Alguém o jogou lá. Não é o objetivo deste texto dissertar acerca do tipo humano capaz de cometer tal crueldade. Combatemos diariamente este tipo. A violência contra um ser hipossuficiente, neste caso, um animal, é matriz cognitiva para a banalização da violência contra qualquer ser vivo, crianças, mulheres, idosos, todos tornam-se vítimas daquele que é incapaz de se colocar no lugar do outro, incapaz de sentir compaixão. A intenção deste texto é divulgar uma ação e multiplicar um sentimento. Cada soldado, cada guerreiro que, diariamente vai para a rua combater a criminalidade, o faz por amor. Amor à sua família, amor à profissão, amor à farda e tudo o que ela representa, amor à sua pátria… amor, sobretudo, amor. HOJE ADOTAMOS UM CÃO. AQUELE MESMO, QUE FORA JOGADO NO LIXO. Adotar é um ato de amor. Uma vida precisou de ajuda. Nós o acolhemos. E cuidaremos dele e o protegeremos até o fim de seus dias. Cada um dos nossos que retornar de uma ocorrência será, agora, recebido por ele, com amor, com gratidão e haverá reciprocidade. Um dia embrutecido, uma rotina em que a violência e a crueldade espreitam-nos em cada esquina, agora será finalizada com suavidade, com leveza. Haverá uma bolinha a ser jogada, um pelo áspero a ser afagado, um nariz úmido farejando os coturnos, um abanar de cauda demonstrando a felicidade por nosso retorno. Seja bem vindo pequeno guerreiro. Desejamos que a sua vida, que a nossa história com você alcance alguns corações e que outros animais tenham a chance de levar amor e bons sentimentos às famílias que os adotarem. Que se torne viral este ato de amor, por pessoas de bem, pelo bem das pessoas e dos animais. AGORA PRECISAMOS ESCOLHER UM NOME PARA ELE… MANDE-NOS ABAIXO, SUGESTÕES:” Escrito por: @3cia25bpm.penhasc #Presenteseprotegendo, #Adoteumcão #posteseuviralata #animais #pet #cachorro #dog #animal #veterinaria #caes #patas #petlovers #cachorros #medvet #doglovers #vet #banhoetosa #animaisdeestima #adote #meioambiente #animaisfofos #amocachorro #catioro #dogsofinstagram #mundoanimal #adoteumamigo

A post shared by PMSC Oficial (@pmscoficial) on

Leia também: Após um mês do furacão Dorian, cachorro é salvo de escombros com vida

+ Cachorrinha anda 200km para procurar donos que a rejeitaram

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?