Queda de cabelo feminino

Tratamentos inovadores como microinfusão de medicamento, plasma rico em plaquetas e fração estromal de gordura despontam como alternativas interessantes

Temos cerca de 100.000 fios de cabelo no couro cabeludo, sendo que aproximadamente 85% estão na fase de crescimento e 15% na fase de repouso e queda. A fase de crescimento de um fio de cabelo dura cerca de 4 anos e a fase de repouso e queda dura cerca de 2-4 meses. Em circunstâncias normais o fio de cabelo troca cerca de 20 vezes durante toda a vida, por isso alguns fios de cabelo caem todos os dias, fazendo parte desse ciclo capilar permanente.

Muitos fatores favorecem a queda de cabelo, provocando desequilíbrio na proporção de fios crescendo e caindo. Doenças da tiroide favorecem a queda de cabelo, pois essa glândula é a comandante-geral do metabolismo corporal. Emagrecimento exagerado e brusco, doenças graves, remédios, anemia, cirurgias como a bariátrica, pós-parto, entre outros, podem levar a este tipo de queda de cabelo que chamamos de eflúvio telógeno.

Algumas doenças específicas como a calvície ou alopecia androgenética também podem provocar queda de cabelo mais intensa do que a normal.

No caso da calvície, que compromete 80% dos homens e 50% das mulheres, o cabelo cai em maior quantidade na região superior do couro cabeludo. A calvície é genética e o afinamento do fio é progressivo, até ocorrer a atrofia total do folículo capilar. Quando a maior parte dos fios está afinado, a mulher apresenta rarefação importante no topo da cabeça, fato esse que mexe com sua autoestima.

O tratamento para calvície deve ser precoce para evitar o afinamento completo do fio. São usados remédios específicos, como finasterida, espironolactona, além de soluções tópicas a base de minoxidil, ácido retinoico, melatonina, entre outros.

A calvície também é tratada com microagulhamento e/ou laser, que facilita a entrada dos remédios para estimular o crescimento do folículo. Laser de baixa potência e luz tipo LED também são usados como complementos no tratamento da queda capilar, pois promovem uma bioestimulação, ativando o metabolismo das células do bulbo capilar.

Tratamentos inovadores como microinfusão de medicamento, plasma rico em plaquetas e fração estromal de gordura despontam como alternativas interessantes para tratar a calvície ou alopecia androgenética.

Para finalizar, é importante a boa alimentação, que garante força e saúde para o cabelo. Também é necessário combater inflamações como dermatite seborreica associada a caspas, pois essas enfraquecem o fio e pioram muito a queda de cabelo.

Como conselho final, alertamos que, quanto antes os problemas de queda de cabelo forem abordados, melhor serão as perspectivas de cura para esse problema tão frequente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s