Melasma: como tratar no verão?

A mancha costuma escurecer ainda mais no verão, devido à radiação solar

O melasma é uma mancha escurecida, acastanhada que, geralmente, aparece em mulheres adultas de pele mais morena. O melasma é causado por muitos fatores como o sol, calor, estresse, hormônios, medicamentos, irritação da pele entre outros. Ele surge principalmente no rosto, na região da testa, buço, bochechas e mandibular. Durante o tratamento, o desaparecimento total das manchas é quase impossível devido a essa multiplicidade de causas. O tratamento do melasma é um desafio para o médico e o paciente.

Podem ser usados antioxidantes sistêmicos como “Polypodium Leucatomos”, Vitaminas C, Vitamina E, Pomegranate e Picnogenol. Além disso, são utilizados cremes clareadores e procedimentos como peelings, laser, microagulhamento, MMP® (microinfusão de medicamentos na pele).

Como proteger

O melasma costuma piorar no verão devido a intensidade da radiação solar. O sol, quando atinge a pele em qualquer área do corpo, promove estímulo de várias substâncias como por exemplo o hormônio melanócito estimulante (MSH) e, sendo assim, mesmo que o rosto esteja protegido, o sol em outras partes do corpo terá alguma influência na piora do melasma.

Durante o verão o uso de filtro solar para prevenir a piora do melasma deve ser redobrado. O melhor filtro solar para o tratamento do melasma tem que possuir as seguintes características:

1- Filtro orgânico ou fisíco.

2- Filtro com proteção para a radiação UVA, UVB e luz visível.

3- Filtro com FPS ou PPD alto 60/30.

4- Filtro com pigmento para proteger da luz visível.

5- Filtro com alta cobertura e potencial para esconder o melasma.

O filtro físico ou orgânico é o filtro que reflete a luz do sol e não deixa a mesma agredir a pele. O outro tipo de filtro é o filtro químico cuja molécula interage com a radiação solar e transforma a mesma em calor que em algum grau piora o melasma.

A luz visível, que representa 40% da luz solar e também existe nas lâmpadas, computadores e telefones celulares provoca escurecimento da pele. Não existe filtro solar para proteger da luz visível e o pigmento é o que faz esse papel. Portanto, já que a luz visível escurece mais o melasma é imprescindível que o protetor solar no tratamento do melasma tenha coloração que esconda essa mancha. Se o filtro solar usado no tratamento do melasma não tiver cor, a pele não estará protegida, mesmo que as outras características do produto sejam excelentes.

Como tratar

O ácido tranexâmico é uma excelente opção para o tratamento do melasma no verão. Ele pode ser tópico e injetável, mas os trabalhos científicos tem mostrado que por via oral ele é mais efetivo.

Tenho estudado muito essa substância e publicado trabalhos em revistas internacionais sobre sua eficácia no melasma. O ácido tranexâmico bloqueia os estímulos provocadores do melasma sendo interessante no verão quando estes são tão intensos. O ácido tranexâmico é um medicamento “off label” para o melasma e são necessários exames de sangue prévios à sua utilização. Mulheres com risco para trombose em geral não podem ingerir o ácido tranexâmico. Durante o alto verão, os peelings e o laser devem ser evitados no tratamento do melasma, a não ser que a pessoa não esteja tomando nenhum sol.

O microagulhamento e a microinfusão de medicamentos na pele que são feitos com agulhas muito delicados e não liberam calor e também podem ser usados no verão.

Leia mais: Como tratar a acne durante o verão

Horóscopo: Previsões astrológicas para todos os signos em 2020