Perigo: quando o luxo vira necessidade

"Se conseguimos nos adaptar a qualquer mudança em nossas vidas, seja ela grande ou pequena, está na hora de mudarmos algumas atitudes"

Tudo vai melhorar no dia em que eu me formar. No dia em que eu for contratada. Receber aquele aumento. Comprar um apartamento. Casar. Engravidar. E assim por diante.

Quem nunca pensou deste jeito?

Olhamos para a nossa situação presente e ela parece longe do ideal. Naquele futuro mais do que perfeito, não teremos problemas – afinal, aquele nosso sonho enorme estará, enfim, realizado.

O problema é que quando guardamos a felicidade para o futuro, o nosso presente fica sempre com uma cara meio cinza. Nós descontamos na sobremesa ou nas comprinhas online – afinal, nós merecemos!

Se a alegria estivesse, de fato, guardada para nós logo na esquina, estaria tudo bem. Bastaria chegar lá que a vida, a partir dali, seria uma moleza. Só que nunca é assim, não é mesmo? 

É a história de tantas de nós. Sonhou durante meses com uma merecida promoção e, na hora que ela chegou, foi aquela festa. Jantou fora para celebrar, fez umas comprinhas, a maior alegria. No primeiro dia no cargo novo, só faltava explodir de orgulho.

Mas o tempo é implacável. Em pouco tempo, aquele cargo tão almejado virou rotina. E acreditem: qualquer novidade, seja ela fantástica ou catastrófica, logo vira rotina.

Um estudo clássico da economia comportamental mostrou que nos adaptamos a tudo. Os pesquisadores entrevistaram pessoas que haviam acabado de ganhar na loteria e pessoas que haviam acabado de sofrer um acidente e perdido parte dos movimentos. Os novos milionários estavam eufóricos e os acidentados, compreensivelmente deprimidos. No entanto, após um ano, a felicidade deles havia voltado para os mesmos níveis antes daqueles eventos.

Se conseguimos nos adaptar a qualquer mudança em nossas vidas, seja ela grande ou pequena, está na hora de mudarmos algumas atitudes.

 Frases como “eu vou começar a poupar assim que receber um aumento”, ou “eu vou ser feliz mesmo depois que conseguir conquistar ___ (insira aqui o seu sonho)” deveriam ser banidas do nosso vocabulário. Se deixamos as mudanças que queremos para nossas vidas para depois, elas não chegam nunca.

O outro lado da moeda é compreender que não vai ser um carro novo, um celular ou uma tarde de terapia de compras que vai trazer felicidade duradoura. Ela sempre nos escapa assim que passamos o cartão de crédito. O que antes era luxo logo vira necessidade – e nunca ficamos satisfeitas. 

Entenda que a alegria está no agora – e que se você quer transformar a sua situação, precisa dar o primeiro passo. Montar um orçamento, quitar as dívidas, começar a investir – todos estes são passos para assumir o protagonismo da sua vida. Só assim você pode se tornar, verdadeiramente, dona da sua felicidade.

Leia também: O poder das histórias para transformar a sua vida financeira

O poder da gratidão

Já votou no Prêmio CLAUDIA? Escolha mulheres que se destacaram

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s