Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Vídeo lindo conta a história de 100 anos de piercing

Sabia que nos anos 1940 as mulheres já colocavam piercing no nariz?

Por Raquel Drehmer - Atualizado em 20 jan 2020, 15h17 - Publicado em 27 abr 2017, 11h25

Para muita gente, colocar um piercing no nariz, na língua ou no rosto pode ser um ato transgressor para exteriorizar a personalidade. Há até quem veja isso como rebeldia ou afronta, “coisa de punk”. Mas vejam bem: nos anos 1940, muitas mulheres já colocavam lindos piercings no nariz. E eram consideradas chiquérrimas e viajadas por causa disso (a inspiração vinha do Oriente, que só as ricas tinham a chance de conhecer).

Um vídeo produzido pelo site da revista Allure mostra, década a década, como o piercing faz parte da cultura ocidental. Olha só:

Nele aprendemos que até os anos 1930 furar as orelhas era um tabu, por isso os brincos de pressão eram o hit entre a mulherada.

Dos anos 1940 em diante furar uma parte ou outra do corpo passou a ser normal. Nos anos 1950, foi hábito colocar piercings simétricos nas duas partes externas das narinas, para dar uma sensação de equilíbrio ao rosto. E eram jóias relativamente grandes.

Continua após a publicidade

Leia mais: Tudo sobre piercing

A paixão por brincos de todos os formatos e tamanhos em orelhas devidamente furadas começou nos anos 1960, e nos 1980 era bem comum ter dois ou mais furos em cada orelha. Não está no vídeo, mas Madonna foi uma das responsáveis por popularizar isso entre as mulheres.

Reprodução/Reprodução

Piercings de língua e lábios (1990), no umbigo e nas sobrancelhas (2000) e simulando a pinta de Marilyn Monroe (2010) finalizam o vídeo.

Legal, né? Dá até para se inspirar e arriscar um piercing retrô, mesmo que seja fake, como nos anos 1940. 🙂

Publicidade