Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Cosméticos ‘cruelty free’ para cuidar da sua pele

A ideia de fabricar produtos livres de testes em animais é uma bandeira cada vez mais exigida pelos consumidores e preocupação bem atual das indústrias

Por Maria Cecília Prado - 30 out 2017, 08h30

Do inglês “livre de crueldade”, o termo Cruelty Free significa que tanto o produto final quanto toda a cadeia de produção são isentos de maus-tratos ou testes em bichos, bandeira cada vez mais exigida pelos consumidores e atual preocupação das indústrias.

Diferentemente dos veganos, porém, essa nomenclatura não exige que a formulação exclua ativos de origem animal (como o mel). Além da Peta, a certificação Leaping Bunny (cujo logo reproduz um coelho saltando) garante a procedência dessa categoria.

Leia mais: 5 novos cosméticos com aromas incríveis de flores e frutas

Mas nem todas as empresas que deixaram de realizar esses testes exibem o selo. Enquanto a obrigatoriedade desse símbolo não é regulamentada por aqui, um jeito de saber se uma marca é adepta da causa é conferir no site de cada uma. Ou consultar a lista geral disponível na página online da organização Cruelty Free International.

Continua após a publicidade

Conheça algumas marcas que seguem essa ideologia!

Produção: Fabiana Neves Jaime Alves/CLAUDIA

1. Máscara Facial Revitalizante Delifresh Organics, Dermage, R$ 63.

2. Hidratante para Mãos, Cuide-se Bem, O Boticário, R$ 22,90.

3. Sabonete em Barra Puro Vegetal Ekos Castanha, Natura, R$ 19 (kit com três).

Continua após a publicidade

4. Creme Mãos Antiodor, Phebo, R$ 64 (kit com sabonete).

5. Geleia Esfoliante Corporal Romã, L’Occitane Au Brésil, R$ 42.

*Agradecimentos a Camicado, Etna e Olive Cerâmica

Publicidade