CLAUDIA testou: Escova Alisadora Magic Brush Íon

A promessa da marca é alisar de maneira rápida e prática, deixando o cabelo com aspecto natural. Vem ver o que eu achei!

Desde que eu ouvi falar da tal escova alisadora (que estava fazendo o maior sucesso lá fora) fiquei curiosa com a novidade. Confesso que apesar da empolgação inicial, fiquei um pouco desconfiada no começo, achando que poderia ser mais uma dessas “magias” que são incríveis nos comerciais mas na prática não funcionam.

Esta semana eu recebi aqui na redação a Escova Alisadora Magic Brush Ion, lançamento da Mondial no Brasil, e fui correndo testar:

Meu cabelo é liso, mas vira e mexe acordo com ele mais rebelde, com fios nem lisos, nem ondulados. Justamente por isso, sempre fui adepta da chapinha para dar acabamento. Para ter uma amostra melhor, testei a escova alisadora em mim e na editora de comportamento da revista, Isabella Dercole, que tem o cabelo bem ondulado (e alguns cachinhos tímidos, que se revelam em algumas partes do cabelo). Olha só o vídeo do teste:

 

 

O que a marca promete: alisar os fios de forma rápida e prática, criando um acabamento natural.

Como usar: A escova alisadora é bem fácil de usar. Seu funcionamento lembra o de uma chapinha: é só ligar, regular a temperatura (eu usei à 210 graus, pois o cabelo da Isabella é bem fino e, portanto, mais sensível), esperar esquentar e passar nos fios. A principal dica é fazer mecha por mecha (sem tentar alcançar muitos fios de uma vez só) e aplicar um protetor térmico antes, claro! Você pode tanto escovar com as cerdas para cima, quanto para baixo (quando fiz em mim mesma, achei mais fácil com as cerdas para baixo. Na Isa, fiz com as cerdas para cima para ter mais controle e não correr o risco de queimá-la). Ah! outra dica é pentear os fios com uma escova normal antes, para facilitar o alisamento na hora de passar a escova alisadora.

O que achei: Me surpreendi positivamente com o efeito. Como a escova não “prensa” os fios como a chapinha, não achei que alisaria tanto quanto de fato alisou. No meu cabelo, o efeito foi de acabamento, de fato, já que as ondulações são muito sutis. No entanto, no cabelo da Isabella (confira o vídeo) que é bem ondulado, deu para sentir melhor: o cabelo dela alisou bem, mas o resultado não foi de efeito chapado (e nem é essa a proposta da marca). Para quem curte o efeito da chapinha, talvez não seja a melhor pedida, mas para quem deseja esse efeito mais natural, de escova feita em casa mesmo, cumpre bem o que promete. É mais fácil que fazer chapinha, porque é como se você estivesse escovando os fios normalmente – não precisa de habilidade nenhuma – mas o tempo é o mesmo (a marca sugere passar mais de uma vez em cada mecha, para melhores resultados). 

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.