Clique e assine com até 75% de desconto

10 hábitos para riscar da rotina se você tem espinhas

Entenda quais atitudes podem piorar a acne e elimine elas do seu dia a dia.

Por Thais Varela Atualizado em 16 jan 2020, 09h34 - Publicado em 3 set 2018, 10h02

Quem sofre com a acne sabe que os cuidados com a pele são essenciais para controlar as espinhas e até evitá-las. Porém, algumas atitudes aparentemente inofensivas que temos no dia a dia podem ser as responsáveis por piorar as inflamações e até deixarem cicatrizes e machucados na face. Confira abaixo quais são os hábitos que devemos riscar da rotina de beleza para ter um rosto mais saudável.

Youngoldman/ThinkStock

1.Lavar a face em excesso

Não é fácil lidar com a oleosidade facial e não poder eliminá-la toda vez que a pele fica com a aparência brilhante. Porém, limpar o rosto várias vezes ao dia é um dos responsáveis pelo chamado efeito rebote, em que a pele entende que está sendo agredida e acaba produzindo mais sebo para se proteger.

“Higienize o rosto sempre pela manhã, pois as glândulas sebáceas produzem muita secreção enquanto dormimos, e também à noite para retirar as impurezas que são absorvidas pela pele ao longo do dia”, aconselha o Dr. Luis Eduardo Vila Pascoal, dermatologista da clínica Mais Excelência Médica.

2.Cutucar as espinhas

Avistar uma espinha e não ter vontade de espremê-la é quase uma missão impossível, porém essa atitude que dura apenas alguns instantes pode ter consequências sérias para a pele e é uma das ações mais importantes a ser evitada. Além de abrir uma ferida na derme e trazer para dentro dela bactérias que podem piorar a inflamação, cutucar as pústulas pode gerar cicatrizes que permanecem a longo prazo no rosto.

3.Usar muitas camadas de cosméticos

“Ultimamente, está na moda usar vários produtos de skincare ao mesmo tempo, porém não podemos esquecer que muitos deles não foram feitos para serem usados juntos e essas combinações podem gerar reações alérgicas. Além disso, esse tipo de mistura pode levar também à acne cosmética e deixar a pele com ainda mais inflamações”, explica o Dr. Luis Eduardo.

4.Não tirar a maquiagem antes de dormir

Chegar em casa depois de uma festa ou um longo dia e só querer deitar na cama e dormir. Quem nunca passou por isso, certo? Porém, esse tipo de atitude pode ser a responsável pelo surgimento de algumas espinhas nos dias seguintes. Isso acontece, porque a maquiagem entope os poros da pele e não deixa que o sebo produzido pelas glândulas sebáceas seja eliminado, causando, assim, uma inflamação que leva ao aparecimento da acne.

“Na hora da higienização do rosto, o indicado é utilizar um sabonete específico para pele acneica e, em seguida, a água micelar para retirar o restante das impurezas”, disse o dermatologista Dr. Luis Eduardo Vila Pascoal.

Continua após a publicidade

5.Usar produtos com álcool ou enxofre

Prestar atenção nos componentes dos cosméticos é essencial, ainda mais para quem sofre com espinhas. Produtos que contenham álcool ou enxofre em suas composições devem ser evitados, pois acabam ressecando a face em excesso e causando o efeito rebote, no qual as glândulas sebáceas produzem mais oleosidade como forma de proteção e, assim, mais inflamações surgem.

O ideal para quem tem pele acneica é sempre preferir produtos neutros, que não vão agredir a derme, e específicos para tratar as espinhas.

6.Passar a mão sobre a acne com frequência

Levar a mão ao rosto toda hora pode ser um hábito inconsciente, mas que traz muitos prejuízos à pele. Ao tocarmos as espinhas com as mãos sujas, acabamos levando mais bactérias até as inflamações, o que pode piorá-las e até incentivar o surgimento de mais acne.

7.Usar produtos secativos por todo o rosto

Os cosméticos secativos são boas opções para tratar e diminuir pontualmente algumas espinhas, mas não podem ser usados como pilar do tratamento. Aplicar esse tipo de produto em excesso pode causar irritações e até queimaduras na pele. Por isso, aposte nele apenas como uma saída de emergência e sempre leia o modo de usar antes de passá-lo no rosto.

8.Comer doces e carboidratos em excesso

“Alguns alimentos podem contribuir para o aumento da produção de sebo e evitá-los em grande quantidade é uma saída para que isso não aconteça. Comidas que elevam muito o nível de açúcar no sangue, como doces e carboidratos, por exemplo, são alguns deles. Sabe a história de que o chocolate causa espinhas? Nesse caso, não é o cacau que é o vilão, mas a quantidade de açúcar presente no doce”, explica Dr. Luis.

Essa reação do nosso organismo ao açúcar acontece pois quando ele é consumido, o pâncreas precisa produzir mais insulina para que a digestão seja feita. O problema é que esse hormônio em grande quantidade no sangue incentiva à produção de gordura pela glândula sebácea, deixando a pele mais oleosa e propensa ao desenvolvimento da acne.

9.Esquecer de higienizar os pincéis de maquiagem

Eles são grandes aliados na hora de aplicar o make, mas também são o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias causadoras da acne quando não higienizados. O ideal é lavar os pincéis a cada 15 dias com um sabonete neutro ou um produto específico para essa finalidade e deixá-los secar naturalmente sobre uma toalha. Na hora da secagem, posicione-os de maneira inclinada, para que a água escorra no sentido das cerdas e não do cabo.

10.Não usar protetor solar

“Independente se a pele é acneica ou não, usar o filtro solar é essencial. Para quem sofre com as espinhas, é mito achar que o sol ajuda a secá-las, pois, na verdade, ele causa o efeito contrário e pode até aumentar a produção de sebo da pele. Além disso, muitos dos produtos utilizados no tratamento da acne contém alguma dosagem de ácido em suas composições, o que faz com que a proteção solar seja ainda mais necessária para não causar manchas. Na hora de escolher um produto, opte por versões oil free e de textura mate”, aconselha o dermatologista Dr. Luis Eduardo Vila Pascoal, dermatologista da clínica Mais Excelência Médica.

Continua após a publicidade
Publicidade