Sofrer bullying do irmão na infância pode levar à depressão, diz pesquisa

Estudo realizado por pesquisadores das Universidades de Oxford, Warwick, Bristol e College London mostra que crianças que são vítimas de xingamentos, agressões ou calúnias por parte de seus irmãos, poderão ser pessoas mais depressivas na vida adulta.

Nas diversas fases de crescimento, as crianças se envolveram em discussões ocasionais com os irmãos. Isto é normal e até saudável. O problema é quando as brigas passam do limite. Os pais precisam se preocupar e intervir sempre que, sem nenhum motivo concreto, a criança se torna alvo de bullying. Ou seja, quando as agressões repetidas e intencionais, físicas ou verbais, provocam sentimentos de humilhação e isolamento em um dos filhos.

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores das Universidades de Oxford, Warwick, Bristol e College London, sofrer bullying de forma repetitiva por um irmão pode levar à depressão na vida adulta. No total, 7 mil crianças de 12 anos que têm irmãos foram ouvidas nos anos de 2003 e 2004. O grupo foi acompanhado até completar 18 anos quando foram, então, questionados sobre sua saúde mental.

O resultado da pesquisa foi significativo: a maioria das crianças afirmou não ter sido vítima de bullying. Aos 18 anos, 6,4% foram diagnósticas com algum tipo de depressão. Já as 786 crianças que afirmaram ter sofrido bullying por seus irmãos várias vezes durante a semana apresentaram o dobro das taxas. 12,3% tinham algum tipo de depressão e 14% haviam se automutilado. Os números mostraram, ainda, que os irmãos mais velhos normalmente eram os culpados pelos episódios humilhação e que as meninas tinham maior propensão a ser vítimas do que os meninos, sobretudo em famílias onde havia três ou mais crianças.

As autoras do livro Criando Irmãos Felizes e Amigos (ed. Best Seller), Jan Parker e Jan Stimpson, afirmam que irmãos que vivem fazendo piadinhas sobre o outro merecem uma bronca dos pais. Sem dó! Na maioria das vezes, o bullying nasce do preconceito e da discriminação. É motivado pela dificuldade de aceitar as diferenças: por exemplo, se o irmão é gordo ou muito magro, tem alguma deficiência ou algo que destoe da maioria. *Segundo o Observatório da Criança, os pais devem ficar atentos e saber que implicância vira bullying quando:

. Não existe um motivo concreto para as agressões. Os maus-tratos físicos ou psíquicos são contínuos e intencionais contra a mesma pessoa.

. Há desequilíbrio de poder: o agressor é mais forte e poderoso que o agredido.

. O sentimento da vítima é de medo, angústia, opressão, humilhação ou terror. 

* Matéria com conteúdo da revista MÁXIMA
 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s