CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Seu filho aceitaria o convite de um estranho?

O número de crianças desaparecidas é alarmante no mundo inteiro. Pensando nisso, um norte-americano gravou um vídeo mostrando como é fácil levar uma criança embora. Saiba o que você pode fazer para seu filho ficar mais atento

Por Stephanie Bevilaqua (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 18h07 - Publicado em 15 Maio 2015, 10h32

Mais de 7 mil crianças são raptadas por dia no mundo. Só no ano passado, no estado de São Paulo, mais de 2.000 crianças e adolescentes sumiram. Para ajudar a chamar a atenção para este problema mundial, um homem gravou um vídeo mostrando como é fácil seduzir uma criança. Conhecido por seus vídeos de pegadinhas no YouTube, o norte-americano Joey Salads realizou um “experimento social” para alertar pais sobre como é fácil distrair uma criança e levá-la embora sem que ninguém perceba.

Joey primeiro pergunta às mães se elas permitem que ele faça o teste com as crianças. Depois, ele se aproxima com um cachorro e as convida para verem mais filhotinho com ele. O resultado surpreende as mães, uma vez que todos os pequenos aceitam o convite mesmo o rapaz sendo um completo estranho.  

No final, ele afirma e questiona: “O seu filho está seguro?”

 

 

Dicas para os Pais

1 – Nos passeios, mantenha-se atento e não se descuide das crianças;

2 – Procure conversar com seu filho e observar se apresentam comportamento diferente em conversas e ideias;

3 – Desde cedo, ensine à criança o nome completo dos pais. Incentive seu filho também a decorar números de telefone para os quais ele possa ligar caso se perca;

4 – Avise o responsável da escola quem está autorizado a buscar a criança;

5 – Coloque na criança bilhetes ou cartões de identificação com nome próprio e dos pais, endereço e telefone.

6 – Faça o mais cedo o possível a carteira de identidade;

7 – Oriente os pequenos a não se afastarem dos pais em parques e clubes;

8 – Redobre o cuidado em locais com aglomeração de pessoas. Converse com o seu filho antes de sair de casa e peça para que ele esteja atento e o oriente caso ele se perca de você.

O que você precisa saber

A Lei da Busca Imediata

Não é necessário esperar 24 horas para registrar o desaparecimento de uma criança ou adolescente. Procure imediatamente uma Delegacia de Polícia Civil mais próxima a sua residência para fazer o Boletim de Ocorrência.

Continua após a publicidade

A Lei nº 11.259 de 30 de dezembro 2005, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente no seu artigo 208 determina a investigação policial imediata em casos de desaparecimento de crianças e adolescentes. A Lei é conhecida como “Lei da Busca Imediata”.

 

Disque Direitos Humanos – 100

O Disque 100, além de ser um canal de denúncia de violações de direitos humanos, constitui-se também em uma ferramenta que auxilia na localização de crianças e adolescentes desaparecidos.

Por meio do canal é possível informar o desaparecimento de uma criança ou adolescente ou mesmo prestar informações sobre a localização. O Disque 100 encaminha a informação para os órgãos competentes para que as devidas providências sejam tomadas.

A ligação é gratuita e você não precisa informar seus dados caso não queira.

Ajuda

Mães da Sé

Fundada em 31 de março de 1996, a Associação Brasileira de Busca e Defesa a Crianças Desaparecidas (ABCD) nasceu da iniciativa de duas mães de crianças que desapareceram.

Pelas contas de sua fundadora, o grupo já ajudou a solucionar mais de 2500 casos, sendo cerca de 200 óbitos. Pelos dados da comissão, 20 pessoas somem por dia no estado.

Criança Desaparecida

Desde 2004, o grupo desenvolve projetos e implementa ações que despertam na sociedade a solidariedade e proteção às crianças vítimas dessa violência. Entre os projetos, está O Dia Internacional da Criança Desparecida, comemorado em 25 de maio, que incentiva momento de conscientização e a distribuição de pulseiras de identificação em praias brasileiras.

Missing IDs

Um projeto criado por alunos de publicidade da Miami Ad School/ESPM ajuda a encontrar pessoas desparecidas na cidade de São Paulo. A ideia é espalhar templates similares a uma carteira de identidade, com fotos e informações pessoas e de contato destes indivíduos, e distribuí-los por pontos estratégicos e de grande circulação.

Até o momento já foram produzidos cerca de 300 RGs e o projeto já ajudou a encontrar oito pessoas e uma cadelinha. 

iStock/Thinkstock/Getty Images
iStock/Thinkstock/Getty Images

Continua após a publicidade

Publicidade