Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Santo Antônio, São João e São Pedro: histórias dos santos juninos

Junho é mês de quentão, quadrilha e de celebrar Santo Antônio, São João e São Pedro. Conheça a história de cada um e simpatias que prometem sorte no amor

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 16 jan 2020, 13h03 - Publicado em 12 jun 2012, 21h00

Canjica, arroz-doce, quentão… Toda festa junina é uma delícia e, além de comidas e brincadeiras típicas, a comemoração é uma tradição católica em que são celebrados os dias de São João, Santo Antônio e São Pedro. Mas até quem não segue a religião pode aproveitar os festejos e caprichar nos pedidos e simpatias.

Festa Junina: origem e tradição

Comemorar o mês de junho é um hábito antigo em várias partes do mundo. Antes do nascimento de Jesus, os povos pagãos do Hemisfério Norte celebravam o solstício de verão, o dia mais longo e a noite mais curta do ano, que, lá, acontece em junho. As festas ocorriam para pedir aos deuses a fertilidade da terra e garantir boas colheitas nos meses seguintes. Com o avanço do Cristianismo, a Igreja incorporou a tradição e, no século 6, os ritos da festa do dia do solstício, em 21 de junho, passaram para o dia do nascimento de São João Batista, em 24 de junho. Mais tarde, no século 13, foram incluídas no calendário litúrgico as datas comemorativas de Santo Antônio (dia 13) e São Pedro (dia 29). É por isso que esses três santos são os padroeiros das festas juninas!

Conheça mais sobre os santos de junho

· Santo Antônio, o casamenteiro:

Nasceu em Lisboa, em 1195, e foi batizado com o nome Fernando de Bulhões. Em 1220, trocou o nome para Antônio, ingressando na Ordem Franciscana. Padroeiro dos pobres e considerado o santo casamenteiro, também é invocado para achar objetos perdidos.

· São João Batista, protetor dos doentes:

Diz a Bíblia que foi ele quem batizou Jesus. É o mais famoso dos três santos de junho, tanto que as festas juninas são conhecidas como festas joaninas ou festas de São João. É protetor dos casados e enfermos, protegendo contra dor
de cabeça e de garganta.

· São Pedro, dono da chuva:

Nascido com o nome de Simão, foi chamado de Cefas (pedra, em aramaico) por Jesus, por sua liderança. É visto como o primeiro papa da Igreja, e, segundo a tradição católica, foi nomeado chaveiro do céu. É atribuída a ele a responsabilidade de fazer chover e mudar o clima.

Você sabia?

O pão de Santo Antônio, que a Igreja Católica oferece no dia 13 de junho, deve ficar guardado com os outros mantimentos na cozinha para que nunca falte comida em casa.

Continua após a publicidade

Simpatias para ter sorte no amor

Santo Antônio é a esperança para quem quer ser feliz a dois. Conheça 4 simpatias que atraem ou fortalecem um grande amor!

· Arrumar namorado

No dia 13 de junho compre um copo. Encha-o com água, adicione três pitadas de sal e um botão de rosa vermelha. Deixe a flor lá até que murche. Tome um banho com essa água, repetindo 13 vezes a frase: “Santo Antônio, Santo Antônio, mande um Antônio para mim”.

· Ser pedida em casamento

No dia 13 de junho coloque uma fita vermelha no sutiã, entre os seios, e use-a por sete dias. Retire e guarde-a dentro de um envelope e leve-o fechado ao altar de Santo Antônio. Peça ao santo que realize seu desejo e acenda uma vela vermelha de sete dias.

· Encontrar  a cara-metade

Esta simpatia pode ser feita em qualquer dia deste mês. Antes de ir a uma festa junina, coloque uma rosa vermelha em 1 litro de água e deixe ferver por cinco minutos. Espere esfriar e adicione uma colher de mel puro. Jogue a água pelo seu corpo, inclusive na cabeça. Depois, tome um banho. O amor da sua vida estará nessa festa!

· Nunca perder quem você ama

Escreva o nome do amado na sola do pé esquerdo do sapato que estiver usando na noite do dia 12 de junho. Antes de se deitar, pise com força e repita três vezes: “Debaixo do meu pé eu te prendo (diga o nome dele), eu te amarro (nome dele), eu te mantenho (nome dele) pelo poder das 13 almas benditas”.

Continua após a publicidade
Publicidade