CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Reforme já e sem crise!

Quatro dicas essenciais para você economizar na hora de reformar

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 09h40 - Publicado em 26 jan 2009, 21h00

Se a obra for realizada na parte externa
da casa, fuja do período de chuvas!
Foto: Dreamstime

1 – Planejar o destino do seu dinheiro

· Ponha no papel TUDO o que deseja fazer.

· Calcule quanto pode gastar. O orçamento cabe na sua verba? Ótimo, mãos à obra. Não? Volte ao papel e, dessa vez, liste o quer mais deseja/precisa fazer.

· Evite sustos: reserve 20% do dinheiro para possíveis gastos extras.

Não perca dinheiro:
A Caixa Econômica Federal possui um programa de crédito para reformas. O valor do empréstimo pode chegar a R$ 25 mil parapessoas com renda de até R$ 1,9 mil e casa avaliada em até R$ 70 mil. A grana é debitada em um cartão, aceito em lojas de material de construção conveniadas com o banco. E o melhor: são 96 meses para quitar o débito!

2 – Escolher um bom profissional

· Grandes obras pedem a contratação de um engenheiro, e isso pode sair caro. Mas você pode gastar pouco e com qualidade investindo no trabalho das Empresas Juniores de algumas faculdades de engenharia. A consultoria é feita pelos universitários,supervisionados por seus professores.

· Faça orçamento com, no mínimo, três pedreiros. Converse com amigos para saber se o preço está justo e não deixe de conferir algum trabalho feito pelo profissional.

· Deixe para pagar uma boa parte do valor combinado apenas quando a reforma terminar.

Continua após a publicidade

Não perca dinheiro:
Redija um contrato com o pedreiro, estabelecendo datas e valores. Esses profissionais costumam cobrar por dia, ou seja: se a obra atrasar quem paga é você!

3 – Comprar material de construção

· Pesquise muito! ‘A diferença de preços entre um mesmo produto pode ser de até 20%’, diz Hiroshi Shimuta, diretor da Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção).

· Fique de olho nos saldões das grandes lojas! Os descontos podem chegar a 70%! E as condições de pagamento também são ótimas: algumas dividem em até 24 vezes, no cartão próprio. Já no cartão de crédito, a compra pode ser parcelada em seis vezes, sem juros.

· Caso tenha grana, compre todo o material e estoque. Quanto mais alto o gasto, maior será o desconto negociável!

Não perca dinheiro:
Substitua materiais caros por outros similares. Por exemplo: aplique papel de parede que imite aquela madeira caríssima.

4 – Acompanhar a obra bem de perto

· Evite o desperdício de material. Solicite ao pedreiro cuidado redobrado com peças frágeis, como telhas e tijolos. Quanto ao entulho, tente revendê-lo em casas de demolição ou aproveitá-lo na própria obra.

· Sobrou material? Estoque e economize em futuros reparos!

Ganhe dinheiro:
Reforma é investimento, valoriza a casa – ou seja, mais dindim no bolso na hora da venda!


 

Continua após a publicidade

Publicidade