CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Reeducação emocional: aprenda a se controlar e tenha uma relação saudável

Amar os defeitos do outro é um aprendizado que pede tempo, tolerância, inteligência e investimento. Mas vale a pena - e torna a vida mais interessante

Por Redação M de Mulher Atualizado em 28 out 2016, 13h26 - Publicado em 22 mar 2011, 22h00

Para ter um relacionamento saudável: antes de brigar, tente entender os defeitos do seu parceiro
Foto: Dreamstime

 

Continua após a publicidade

Nem sempre estamos dispostos a conversar e acabamos comprando brigas. Como casamento e namoro são frágeis, não devemos pensar duas vezes, mas “sentir” duas vezes, como destaca o poeta e cronista gaúcho Fabrício Carpinejar, autor do livro Mulher Perdigueira (Bertrand Brasil). De acordo com ele, muitas iras e muitos divórcios tolos podem ser evitados com a reeducação emocional. “Ninguém briga por grandes causas; os desentendimentos ocorrem por banalidades, como se indispor a levar o lixo, esquecer um pedido. Não é a ação que conduz à discussão, e sim a postura, uma frase torta, ríspida, que feriu o orgulho”, diz.

 

Continua após a publicidade

Uma das coisas que a mulher e o homem procuram é alguém que entenda seus defeitos. “É cômodo e previsível aceitar as virtudes de nosso par; o difícil é acolher as manias e tiques sem cen­sura e repreensão”, observa Carpinejar. Mas saiba que as diferenças incorrigíveis formam o temperamento. “Não nos apaixonamos por quem é igual à gente”, salienta o poeta, que dá alguns conselhos para você conseguir se controlar, reeducar suas emoções e ter um relacionamento feliz. Confira:

 

Continua após a publicidade

· Intimidade significa conhecer as fraquezas daquele que nos acompanha para não usar a nosso favor no momento da briga.

· Nunca diga: “Não quero que falem mal de você”. Deixe que os demais falem mal, trate de falar bem para compensar.

· Não tente convencer seu parceiro de que sua opinião é superior, que seu estilo de vida é o adequado, porém sempre ofereça um jeito diferente de pensar os problemas.

· Desarme dos preconceitos. Some suas fraquezas, e não disputa forças.

· Aquilo que pode ser ruim pode ser bom. Basta inverter a perspectiva e descobrir um novo jeito de respirar dentro do amor. Descubra uma compreensão que é superior à tolerância.

· O que mantém firme uma relação é o talento de tornar o outro sempre importante. Em vez de dizer que ele fala mal da vida, diga que ele é exigente. Em vez de dizer que ele é tolo, diga que é ingênuo. Em vez de dizer que ele irrita, diga que ele gosta de uma polêmica. Em vez de dizer que ela é relapso, diga que ele é distraído

· Escute sempre o seu parceiro com a atenção de um apaixonado. Ouvir é mais comovente do que adivinhar. Existe o costume de mostrar que compreende o próximo projetando suas atitudes negativas. Expectativa pessimista soa como rejeição e influencia o curso dos acontecimentos. Antecipar o que o outro pensa só motiva a crise.
 

Continua após a publicidade

Publicidade