Clique e assine com até 75% de desconto

Quanto custa, em média, para dar uma ‘volta ao mundo’ na lua de mel?

Já colocou mais uma moeda no cofrinho hoje?

Por Ketlyn Araujo Atualizado em 16 jan 2020, 10h53 - Publicado em 2 ago 2018, 22h39

É aquele ditado: casal que viaja junto, permanece junto. Ok, o ditado não é bem esse, mas a gente achou mais do que válido abusar da licença poética para adaptar a mensagem por aqui. Até porque, veja bem, uma recente pesquisa já apontou que, quando se trata de casamento, é muito mais vantajoso investir na lua de mel do que no combo festa + cerimônia. E tem mais: foi provado, inclusive, que quanto maior a grana gasta nos casórios, também são maiores as chances de divórcio ao longo dos anos (não vem dizer que a gente não avisou, tá?).

Mas, voltando ao tópico lua de mel. Assim como há quem sonhe em conhecer os parques da Disney, tirar uma selfie com a Torre Eiffel ao fundo ou voar de balão pelo céu da Capadócia, existem aquelas pessoas que têm como único objetivo turístico visitar, de uma só vez, o maior número possível de países diferentes, de preferência localizados também em continentes distintos.

Rolou uma identificação? Então, por que não aproveitar que agora você tem um parceiro (a) de aventuras real e oficial e levar o mozão ou a mozona contigo nessa jornada? Hoje em dia as agências de viagem já contam com boas opções de pacotes tipo “volta ao mundo” (assim, entre aspas, porque a logística para conhecer todos os cerca de 193 países contabilizados até hoje é um tanto quanto complicada), e criam até roteiros personalizados, que variam de acordo com as vontades e demandas de cada casal. A seguir, conheça quatro alternativas e descubra quanto dinheiro será necessário poupar caso você decida por alguma delas.

A gosto do freguês

Para Maristela Gomez, diretora da Cinqtours Viagens, é importante que, durante a lua de mel, a privacidade do casal seja levada em conta. Com base nisso, a empresa desenvolve roteiros exclusivos de volta ao mundo, considerando a personalidade dos noivos ou noivas, seus desejos e sua história de amor.

Por exemplo: um roteiro de 37 noites, sendo quatro delas em Paris, cinco na Índia, quatro no Butão, cinco em Myanmar (passando por Bagan, Inle Lake e Mandalay), cinco na Tailândia (em Bangkok e Samui), quatro na Nova Zelândia, seis no Taiti e, por fim, quatro em Los Angeles, sai a partir de 70 mil dólares por pessoa (cerca de 219.450 reais, com base na cotação de hoje). O valor inclui os voos, em classe executiva, hospedagem em hotéis cinco estrelas, escolhidos junto do casal e, também, passeios turísticos em cada um desses destinos ( entre eles, escalar montanhas no Butão, conhecer a cultura Maori da Nova Zelândia e visitar a Torre Eiffel, em Paris).

A Cinqtours oferece, ainda, a opção de incluir jatos privativos em seus roteiros (o que aumenta consideravelmente o preço da viagem) e, claro, pacotes mais enxutos.

Mais informações: http://www.cinqtours.com.br/

Descobridor dos sete mares

A SENSES, empresa especializada em Destination Wedding, oferece um serviço diferente de volta ao mundo. É que, em vez de fazer todo o trajeto voando, o casal que opta pelo pacote tem a opção de conhecer diferente países navegando a bordo de um navio. Aqui, o roteiro também pode ser personalizado com base nas ideias e vontades dos casais – dá para montar roteiros mais focados em gastronomia, em destinos de aventura, com opções culturais, praias diversas… ou, tudo junto e misturado.

“É importante ressaltar que, para montar uma viagem de volta ao mundo na lua de mel, o casal precisa separar pelo menos dois meses de férias, e considerar a estadia de pelo menos seis dias em cada cidade, para poder aproveitar bem tudo que ela tem a oferecer”, diz Fernanda Sarkiss, consultora da SENSES.

Para se ter uma ideia de valor, um pacote de lua de mel no esquema de volta ao mundo, considerando 112 noites a bordo de um navio saindo de Veneza, na Itália, sai por 49.800 reais por pessoa, em cabine dupla (o preço não inclui as passagens para Veneza).

Continua após a publicidade

Contando os dias que o casal vai passar em navegação, o esquema, caso já começasse em janeiro do ano que vem, duraria até o mês de abril e passaria por: Veneza (Itália), Bari (Itália), Civitavecchia (Itália), Marselha (França), Barcelona (Espanha), Casablanca (Marrocos), Santa Cruz de Tenerife (Ilhas Canárias), Recife (Brasil), Rio de Janeiro (Brasil), Buenos Aires (Argentina), Montevidéu (Uruguai), Puerto Madryn (Argentina), Ushuaia (Argentina), Puerto Williams (Chile), Punta Arenas (Chile), Puerto Chacabuco (Chile), Puerto Montt (Chile), San Antonio e Santiago do Chile, Ilha de Páscoa (Chile), Pitcairn (Reino Unido), Moorea (Polinésia), Papeete (Polinésia), Rarotonga (Nova Zelândia), Tauranga (Nova Zelândia), Auckland (Nova Zelândia), Melbourne (Austrália), Brisbane (Austrália), Yorkeys Knob (Austrália), Ilhas Komodo (Indonésia), Benoa (Indonésia), Singapura (Singapura), Kuala Lumpur (Malásia), Langkawi (Malásia), Phuket (Tailândia), Colombo (Sri Lanka), Cochin (Índia), Mormugao (Índia), Bombay (Índia), Dubai (Emirados Árabes Unidos), Muscat (Oman), Aqaba (Jordânia), Atenas e Pireus (Grécia), Katakolon (Grécia) e, ufa, de volta para Veneza (Itália) – mais ou menos 45 destinos diferentes.

Mais informações: http://sensescancun.com.br/

Volta ao mundo em 24 dias

Quem quer realizar o sonho de vivenciar aventuras diferentes, por um período mais curto de férias, em 24 dias de viagem pelo mundo pode, também, contar com os serviços da agência TM Travel, especializada em roteiros de lua de mel.

O pacote sugerido, chamado de World of Adventures, engloba importantes passeios em nove destinos diferentes, através do Four Seasons Private Jet, aeronave privativa e de última geração da rede homônima de hotéis (com jantar cinco estrelas incluso). Para desfrutar do itinerário, que parte de Seattle, em Washington (Estados Unidos), e passa por locais como Kyoto, Bali, Ilhas Seychelles, Ruanda, Marraquexe, Bogotá, Ilhas Galápagos e Miami, cada pessoa deve desembolsar 143 mil dólares, em quarto duplo (cerca de 536.200 reais, com base na cotação do dia).

O tour é luxuoso, e permite que o casal faça meditação com um mestre zen em Kyoto, rafting no rio Ayung, em Bali (Indonésia), visite um santuário de gorilas nas montanhas de Ruanda, passeie por Marraquexe, tenha aulas de salsa em Bogotá, na Colômbia, e mergulhe em Galápagos, só para citar alguns dos passeios oferecidos. O translado, tanto de país para país quanto dentro das cidades está incluso, assim como todas as refeições durante a viagem e os serviços dos hotéis e resorts da estrelada rede Four Seasons.

Para 2019, as viagens disponíveis já têm data definida e são: Latin Escape (de 9 a 24 de fevereiro), International Intrigue (de 25 de março a 17 de abril) e Timeless Encounters (de 17 de setembro a 10 de outubro)

Mais Informações: http://www.tmtravel.com.br/ e https://www.fourseasons.com/privatejet/journeys/

Por conta própria

Claro que, se essa for a vontade do casal, viajar por conta própria, sem auxílio de uma agência de viagens e de mochila nas costas, isso também é possível. Nesse caso, os valores vão depender e variar bastante de acordo com o tipo de viagem que vocês pretendem fazer, lembrando sempre que muito planejamento, pesquisa, organização e tempo – livre e para juntar as economias – serão necessários para que a aventura dê certo.

Vale considerar quantos e quais países vocês pretendem visitar – e, dentro deles, quais as cidades consideradas “prioridade” por vocês – além de questões como hospedagem (vocês são do tipo que preferem albergue, hostel, hotel ou casa/apartamento alugado?), alimentação (se mais gourmet ou mais simples), meio de transporte de país a país (trem? navio? avião? ou uma looonga viagem de carro por um só continente?), moeda de cada local (e quanto ela vale em relação ao real), passeios turísticos e locomoção em cada destino.

O site Quanto Custa Viajar dá uma estimativa de valores que cada pessoa desembolsaria em determinado destino, levando em conta algumas das questões acima. Apesar de não incluir o preço das passagens de avião na conta, dá para ter uma boa noção dos gastos, de acordo com o período de estadia em cada cidade e as preferências individuais.

Continua após a publicidade
Publicidade