CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Pronta para responder as perguntas dos filhos

Como responder aos questionamentos dos adolescentes que colocam os pais numa tremenda saia-justa ?

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h29 - Publicado em 28 out 2008, 21h00

É preciso ter um diálogo em casa, pois não 
há uma resposta padrão para cada conflito
Foto: Dreamstime

Quem tem filhos sabe que o tempo voa. É difícil aceitar, mas seu bebê cresceu! Ontem eles eram fofinhos e obedientes; agora, como num passe de mágica, estão crescidos, cheios de queixas e cobranças. Bem-vinda à adolescência (ou “aborrescência”) dos seus pequenos, uma fase marcada por muitas mudanças e questionamentos.

Antônio Carlos Amador Pereira, psicanalista e especialista em adolescentes, ensina que é preciso ter diálogo em casa.  “Apenas dizer ‘não’ de forma autoritária é um caminho perigoso, que pode afastar seu filho de você”, diz. 

Segundo Pereira, não há uma resposta padrão para cada tipo de conflito. “Existem, sim, atitudes que os pais devem assumir diante dos questionamentos. É preciso manter a calma, saber ouvir, considerar o pedido e dar respostas aceitáveis e convincentes”, explica o autor do livro “Adolescente em Desenvolvimento”.

A psicanalista Lícia Nepomuceno defende a idéia de que os pais precisam aprender a aceitar as decisões dos filhos. Contudo, cabe aos adultos colocar limites para as escolhas dos jovens. “Liberdade sem limites é o mesmo que abandonar um filho”, complementa Lícia. Confira as dicas de AnaMaria e saiba como reagir quando ouvir alguma das cinco frases seguintes.

A mãe da minha amiga deixa, Por que você não deixa?
Se não tiver um argumento concreto para apresentar ao filho na hora da discussão, o ideal é adiar a resposta final, dizendo: “Eu preciso de um tempo para pensar. Vou dar uma resposta mais tarde (ou amanhã)”. Assim, poderão discutir entre si, analisar a situação e tomar decisões calmamente, sem pressões.

Continua após a publicidade
Publicidade