Por que vale a pena ir para Aruba

Água cristalina, praias paradisíacas, recepção calorosa. Aruba tem tudo isso. Confira onde comer e quais lugares deve conhecer na ilha

O slogan de Aruba é “One Happy Island”ou uma ilha feliz. Não dá para negar. Desde o avião é possível vislumbrar as maravilhas que serão vividas na pequena ilha do Caribe. O mar azul (ou seria verde?) cristalino envolve o trechinho de terra. Ao descer no minúsculo aeroporto, aqueles de filme mesmo, já dá para sentir o calor. É a fuga perfeita para quem não é fã das baixas temperaturas no inverno – e é uma das ilhas caribenhas com baixa probabilidade de ser atingida por um furacão ou tornado.

Já na ilha, é perceptível a influência colonizadora – pelos holandeses a princípio, mas hoje vê-se bem detalhes bastante americanos, talvez pelo fluxo de visitantes do país. Restaurantes de redes não faltam: T.G.I. Friday’s, Wendy’s, Taco Bell’s, Hard Rock Café. Não que eles não sejam deliciosos vez ou outra, mas guarde seu apetite para as vastas opções de pratos com frutos do mar que outros lugares oferecem.

O Barefoot serve as refeições em mesas na areia, à beira-mar. A vista é linda, a iluminação de velas é charmosa e as vieiras e lagostas são imperdíveis. No Screaming Eagle, o clima é mais requintado. Um casal pode requisitar uma mesa com bancos estofados (quase um futton) e escondida por pedaços de voile. O terrine de polvo é de comer rezando. Entretanto, a ilha não é só para carnívoros. Todos os restaurantes tinham opções vegetarianas no cardápio ou se dispunham a preparar algo especial para o cliente. Ah, por fim, não deixe de ir no tradicional Madame Janette’s, com clima familiar, pratos fartos e com toques orientais. Peça o tradicional molho de pimenta. As sobremesas são imperdíveis. E o bar é muito bom.

 (Divulgação/Divulgação)

A maioria dos hotéis de Aruba são das grandes redes e perto do mar. As construções impressionam. Quando você cansar da praia (isso acontece?), fique esticada na piscina – todos eles oferecem –, com ótimo serviço de bar e música para dar um clima. Em Aruba, não há ambulantes nas praias, então ou você fica perto de um restaurante na areia, que faz as vezes de quiosque, ou tem que levar umas garrafinhas de água com você. As cadeiras são alugadas – algo como 10 dólares por pessoa. Destaque para Eagle Beach, onde ficam as famosas árvores divi-divi, com galhos retorcidos por anos de ação dos ventos. Elas são patrimônio do país, então pode aproveitar a sombra, mas não pendure nada e nem suba na árvore. Se conseguir, faça um passeio de barco, que inclui snorkel e mergulho em praias diferentes – alguns oferecem almoço e são open bar!

Aruba concentra muitas lojas de grife, como Louis Vuitton, Gucci, Dolce & Gabanna. Não que seja barato – ao menos é mais caro do que nos Estados Unidos. Mas vale para lembranças pontuais ou itens de muito desejo. E se nada disso for possível, para dar uma voltinha e namorar as vitrines.

A ilha oferece um passeio completo, satisfazendo todos os sentidos e desejos. E é pertinho do Brasil. Precisa de mais motivos pra ir?

 (Divulgação/Divulgação)