Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Para homenagear a memória da esposa, homem escreve bilhetes de amor e distribui a estranhos

Por Redação CLAUDIA - Atualizado em 27 out 2016, 22h50 - Publicado em 26 nov 2015, 13h58

Catherine Zanga, esposa de Hyong Yi, morreu de câncer de ovário em novembro de 2014. Ela deixou o parceiro, com quem tinha um relacionamento de 15 anos, e dois filhos.

“Ela lutou incansavelmente, mas nenhum tratamento, tradicional ou experimental, pode combater a doença”, disse o marido. “Quando o transporte médico veio para buscá-la, ela disse “eu te amo”; respondi “também te amo” e essas foram as últimas palavras que trocamos”, completou.

Quando ela faleceu, ele conta que gostaria de ter se trancado em um quarto e nunca mais saído, mas precisou se manter firme para cuidar dos filhos.

Um ano após o falecimento, Hyong e os filhos escreveram 100 bilhetes com mensagens de afeto para serem distribuídas. O projeto se chama 100LoveNotes e, segundo o autor, construído através de uma mistura de sentimentos. “É um trabalho de amor e tristeza, mas também de gratidão e alegria. Sou grato por seu amor e gostaria de ter mais oportunidades de dizer que a amo”, explicou.

Os bilhetes estão identificados na internet pela hashtag #100LoveNotes.

Continua após a publicidade
Publicidade