Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Pai participa de maratonas empurrando o filho com paralisia em triciclo

Rodrigo Rocha projetou o veículo para competir con o filho Gabriel, que tem paralisia cerebral

Por Isabella Marinelli - Atualizado em 28 out 2016, 15h28 - Publicado em 7 ago 2015, 17h15

Pai e filho correm juntos desde 2013. Um hábito perfeitamente comum, não fosse pelo fato do garoto ter paralisia cerebral. Biel, como é carinhosamente chamado, acompanha o pai em um triciclo adaptado. Mas não foi apenas assim que Gabriel esteve na Maratona do Rio, no último dia 26 de julho. Nos últimos 200 metros, percurso em que, geralmente, o atleta dá tudo de si para o tiro rumo à vitória, Rodrigo Rocha fez uma pausa. Pegou o filho nos braços e foram juntos em direção à linha de chegada. A façanha está registrada no perfil do Instagram @corredorespecial_biel, em que Rodrigo conta a trajetória do filho. 

“Perguntei para uma amiga cadeirante qual era a emoção [de participar de uma prova] e ela me disse que, no caso dela, sentia falta de tocar o chão com os pés e cruzar a linha de chegada andando. Não sei se as palavras foram essas, mas guardei. A partir de agora, todas as corridas longas Gabriel terminará andando”, explicou em sua conta no Instagram.

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

História emocionante

Tudo começou com uma prova na rua. Rodrigo levou o filho para assistir e, durante a largada, decidiu que competiriam juntos. Nessa ocasião, foram 5km empurrando uma cadeira de rodas sem qualquer tipo de adaptação e muito esforço.

Continua após a publicidade

Mas engana-se quem pensa que a dupla parou diante das primeiras dificuldades:  os dois já contabilizam mais de dez corridas juntos. 

Com a ajuda do engenheiro Marcelo de Paula, Rodrigo esboçou e tornou realidade o seu projeto de triciclo especial. Depois do desenho do pai, do apoio técnico profissional e uma parceria com duas empresas de Juiz de Fora, Minas Gerais, o veículo ficou pronto no ano passado.

Futuro

Com ele, essa família inspiradora pôde sonhar mais alto.  O próximo passo é participar dos 515 km do Campeonato Sul Americano de Triathlon de Ultra Distância, em abril de 2016. A prova soma 10 quilômetros de natação, 421 quilômetros de ciclismo e 84,4 quilômetros de corrida. 

Convidado pelo atleta Reinaldo Tubarão para participar da prova, Rodrigo pretende entrar para o Guiness Book como o primeiro triatleta a completar uma prova com um cadeirante. E, é claro, além de constar no livro dos recordes, deseja fazer com que o filho sorria ainda mais.

Continua após a publicidade

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Divulgação
Divulgação

 

Publicidade