Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Oscar pode incluir novos indicados a melhor filme, atores e atrizes

Após boicote liderado por Jada Pinkett Smith e Spike Lee, Academia toma atitudes para reparar o erro

Por Redação Brasil Post - Atualizado em 21 jan 2020, 15h22 - Publicado em 22 jan 2016, 10h00

A campanha de boicote ao Oscar 2016 pode estar começando a render frutos.

Segundo reportagem publicada pelo The New York Times, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela seleção de indicados e ganhadores da premiação, parece inclinada a fazer inclusões em categorias da premiação. As indicações, você sabe, estão dominadas por homens brancos.

“Uma das mudanças mais rápidas seria o imediato retorno para 10 indicados ao prêmio de Melhor Filme, disseram fontes que falaram na condição de anônimos por confidencialidade. Foi isso que aconteceu em 2010 e 2011, mas a medida não garantiu diversidade entre os indicados”.

Um ajuste menos provável – mas que também foi levantado internamente por alguns na academia nos últimos dias – seria abrir espaço entre categorias de atuação para oito ou até mesmo 10 atores e atrizes.

Esta seria uma enorme mudança na estrutura da premiação, que mantém o sistema de cinco indicados nas categorias de atuação desde os anos 1930.

Spike Lee demonstrou indignação sobre o #OscarAindaMuitoBranco. Will Packer, produtor executivo de Straight Outta Compton: A História do N.W.A., chamou a falta de negros no Oscar de “vergonhosa”, enquanto Jada Pinkett Smith, decepcionada, gravou um vídeo sobre o assunto e questionou se os negros e negras deveriam se recusar a participar do evento, como forma de protesto. Will Smith entrou na briga também.

 

Esta matéria foi originalmente publicada no HuffPost Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade