O amigo do meu filho é bagunceiro. Chamo a atenção dele?

A especialista em etiqueta e comportamento Claudia Matarazzo e a psicopedagoga Ednalva Ortiz da Silva Trento ajudam a solucionar esse dilema contemporâneo.

“Na sua casa, valem as suas regras”, opina Claudia Matarazzo. “Você pode chamar-lhe a atenção, sim, de forma firme, mas com carinho: ‘Olha, trato você como trato meu filho. Então, se ele não pode fazer isso aqui, você também não pode'”, sugere. A psicopedagoga Ednalva Ortiz da Silva Trento, de Curitiba, concorda: “Toda criança precisa de limites. Nessa idade, ele tem consciência do que está fazendo e dizendo”. E completa: “Da próxima vez que ele for à sua casa, reforce os lembretes de não dizer palavrões e ajudar a guardar os brinquedos: ‘Não se esqueça daquilo que combinamos, tá?'”.