“Nossos brinquedos são produzidos para serem utilizados por meninos e meninas”

Michael Shore, vice-presidente da divisão Future Play, área da Mattel destinada à investigação de formas de brincar e novos produtos, falou com exclusividade à CLAUDIA sobre o processo de fabricação dos brinquedos

O lançamento de novas versões da Barbie, anunciado em janeiro pela fabricante Mattel, está gerando comoção entre potenciais consumidores e o público em geral. A empresa vai produzir três versões de corpo para a boneca ( “curvilínea”, “alta” e “baixinha”), além de sete tons de pele diferentes, 22 cores de olho e 24 tipos de cabelo. Segundo a empresa, o objetivo é oferecer opções mais diversas para as crianças, que sejam alternativas à Barbie magra, alta e loira (VEJA AQUI). As novas bonecas estarão disponíveis no Brasil a partir de março deste ano e custarão cerca de 90 reais, segundo a gigante norteamericana. Em novembro de 2015, a Matel já tinha surpreendido a todos, quando uma nova linha de bonecas feita em parceria com a grife Moschino, incluiu um garoto se divertindo e interagindo com outras duas meninas no comercial. 

Michael Shore, vice-presidente da divisão Future Play, área da Mattel destinada à investigação de formas de brincar e novos produtos, falou com exclusividade à CLAUDIA sobre o processo de fabricação dos seus brinquedos brinquedos. “O design é baseado tanto em padrões de brincadeira quanto em funções que surpreendam e encantem as crianças. O que importa é que elas sejam expostas a uma grande variedade de aprendizados e experiências”, diz ele.

1) O que é levado em conta no processo de concepção e produção dos brinquedos?

O design é baseado tanto em padrões de brincadeira quanto em funções que surpreendam e encantem as crianças. Decisões sobre cores são geralmente baseadas na identidade da marca, não mais em padrões consagrados, como rosa para meninas e azul para meninos. As cores também são inspiradas em tendências ou nas preferências das próprias crianças. 

1) A Mattel identifica demanda (no mercado global e/ou especificamente no brasileiro) por brinquedos que fujam dos esteriótipos? 

Sim.Todos os nossos brinquedos são produzidos para serem utilizados por meninos e meninas, por exemplo. As crianças são muito boas em decidir por elas mesmas com qual brinquedo querem brincar. Dito isso, alguns brinquedos e jogos tendem a agradar mais um gênero do que outro. Por exemplo, as meninas tendem a gostar de brincadeiras que estimulam a imaginação e brincar com bonecas é uma das possibilidades. Já os meninos tendem a gostar mais de brincar com veículos. Nenhum dos nossos brinquedos é produzido para um gênero específico. Na verdade, sabemos que existem muitos garotos que brincam com a Barbie e muitas garotas que gostam de brincar com os carrinhos da Hot Wheels, por exemplo.

2) Há produtos no catálogo da empresa com essas características? Quais são?

Todo brinquedo que produzimos é para ser usado por meninos e meninas. Os padrões não são baseados em gênero. O brinquedo que estimula a imaginação de uma garotinha pode facilmente ser um brinquedo de montar ou um carrinho, assim como um garoto pode se divertir brincando com uma boneca. O que importa é que as crianças sejam expostas a uma grande variedade de aprendizados e experiências.