Mulheres organizam atos contra Bolsonaro

Em São Paulo, manifestantes se reuniram na avenida Paulista

Manifestantes contrários ao candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, voltaram às ruas de várias cidades do país e do exterior neste sábado (20) para realizar protestos contra o líder das pesquisas, repetindo atos que ocorreram no final de setembro, de acordo com a “VEJA”.

O protesto foi convocado pelo grupo Mulheres Contra Bolsonaro, sob o argumento de que o candidato representa um risco à democracia.

“Este ato não representa apenas a continuidade da luta das mulheres iniciada no dia 29 de setembro, mas também vem ao encontro das recentes manifestações de preocupação por parte da imprensa internacional, de diversas entidades de defesa dos direitos civis e humanos e de juristas, advogados e intelectuais com o que uma eventual vitória de Bolsonaro representa para nossa democracia”, afirmou a organização do ato deste sábado em nota.

Em São Paulo, os manifestantes se reuniram na avenida Paulista, chegaram a fechar as duas pistas na altura do Masp e depois seguiram em passeata.

Neste domingo, por outro lado, estão previstos em diferentes cidades atos de brasileiros que apoiam a candidatura de Bolsonaro e são críticos ao seu rival no segundo turno, Fernando Haddad, e ao PT.