Minha cachorra Morphina é fera no skate

Essa pitbull é bem conhecida entre os skatistas e moradores de Fortaleza porque adora sentir o vento no rosto e viver perigosamente

Minha cachorra Morphina é fera no skate

A Morphina em momento de esporte radical
Foto: arquivo pessoal

Em 2001, senti que meu cachorro Antrax precisava de companhia. Ele ficava muito tempo roendo sapatos, triste pelos cantos. Por isso decidi comprar uma cadelinha da mesma raça para deixar o velho Antrax feliz. Dei o meu Playstation em troca de uma linda pitbull de quatro meses que ganhou o nome de Morphina.

A filhotona acabou virando a minha companheira de todas as horas. Como sempre gostou de passear, a Morphina se acostumou bem novinha a ter uma vida de aventuras. Eu ia andar de skate na beira do mar aqui em Fortaleza e a colocava na mochila, de carona. Quando ela cresceu, aos 3 anos, experimentou o prazer das rodinhas pela primeira vez.

O meu skate já era todo babado e mordido, porque a Morphina adorava brincar com ele. Mas foi só quando subiu na prancha que a cadela se realizou de verdade.

Eu pratico downhill, que é quando o skatista desce grandes ladeiras, sem manobras. Ela virou minha parceirona nas descidas e adora o ventinho no rosto. Sei disso porque sempre que ela vê um skate, abana o rabo, eufórica.

Agora que já está com 8 anos, velha e cansada, a Morphina diminuiu bem o ritmo das aventuras. Mas, mesmo assim, ela adora dar um rolê de skate e ainda <a href="javascript:muestra_imagen('/imagem//thumb-lista-flash-80×60/transparente.gif’,300,200,’Nas%20pranchas%20do%20asfalto%20e%20da%20%C3%A1gua’%20,’Depois%20de%20muito%20suar%20nas%20ruas,%20eu%20e%20a%20Morphina%20aproveitamos%20o%20calor%20das%20praias%20de%20Fortaleza%20pra%20descansar%20com%20estilo.’)”>é conhecida na beira-mar como a cachorra skatista mais famosa de Fortaleza. Um orgulho!