Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Ganhar ajuda a continuar, diz Consultora Natura sobre Prêmio CLAUDIA

Bruna Marcelly Coutinho preside o Grupo União pela Vida, ONG que acolhe quem vive com o vírus HIV

Por Alessandra Balles - Atualizado em 13 nov 2018, 17h40 - Publicado em 12 nov 2018, 00h54

Começaram a gritar como se fosse final de Copa do Mundo”. Assim Bruna Marcelly Coutinho resume como o pessoal do Grupo União pela Vida, ONG fundada há 18 anos para acolher quem vive com o vírus HIV, recebeu a notícia de que ela havia vencido o Prêmio CLAUDIA 2018 na categoria Consultora Natura Inspiradora. “A vitória não é minha, é nossa. É para lembrar outras mulheres que elas têm vida, têm futuro. Ganhar nos ajuda a continuar. É muito gratificante ter trazido o prêmio aqui para o interior [Umuarama].”

Bruna preside a ONG, local em que chegou após perder o pai, com aids, e ver a mãe padecer com a mesma doença. No início a entidade socorreu a ela e as irmãs com alimentos, depois, a instituição orientou a garota a buscar cursos profissionalizantes. “Eu falo com as minhas irmãs que trabalhamos para que outras filhas não sofram o que passamos. Por exemplo, fome. A gente só se alimentava na escola. Quantos filhos sofrem hoje e não têm apoio?” Além de amparo, a ONG oferece apoio psicológico e assistência social para assegurar a continuidade do tratamento, cujos efeitos colaterais são fortíssimos. Ainda orienta sobre os direitos dos pacientes.

Para dar conta dos compromissos como consultora Natura e conduzir a ONG, ela se disciplinou. Assim, consegue obter sucesso nas duas empreitadas. “Meu objetivo é empoderar quem vem a nós para que viva com dignidade como qualquer pessoa. A doença é marginalizada, e a pessoa acha que a vida acabou ali.”

A cerimônia de premiação do Prêmio CLAUDIA 2018 foi realizada na Sala São Paulo, na capital paulista. Um episódio marcou Bruna naquela noite. Ao final da premiação, uma mulher da plateia a procurou. “Ela me disse que meu discurso de agradecimento era tudo o que ela precisava ouvir. Era uma paciente e contou que até havia pensado em suicídio, mas que as filhas a incentivavam no tratamento. Foram elas que insistiram para que ela saísse para assistir à premiação. Choramos juntas e continuamos a trocar mensagens.”

Mais uma prova de que o trabalho de Bruna Marcelly Coutinho ultrapassa os limites da pequena Umuarama.

 

Continua após a publicidade

 

 

LEIA TAMBÉM: Conheça os vencedores do Prêmio CLAUDIA 2018

+ Em fotos, veja como foi o Prêmio CLAUDIA 2018

+ Ruth Rocha é a grande homenageada do Prêmio CLAUDIA 2018

Continua após a publicidade
Publicidade