É hora de largar a chupeta: formas de convencer a criança

Mães contam como fizeram para que seus filhos abandonassem a chupeta

Jéssica respeitou o tempo do filho

“Quando Cauet estava com 3 anos, comecei a explicar a ele por que não deveria mais usar a chupeta. Na creche onde ele estudava, também foi muito incentivado a largar, e acredito que ver outras crianças sem ajudou. Eu estimulei, mas não forcei a barra. Achei que ele é quem tinha queacabar com esse relacionamento. O mais difícil foi ele se desvincular da chupeta para dormir. Com o Enzo, meu filho mais novo, foi diferente. Desde que nasceu, resolvi que ele não usaria chupeta. Ele mama no peito até hoje, e acho que isso o ajuda a não se interessar. Percebi que varia de criança para criança. Os pais também devem ver se é realmente necessário dar esse acessório, e não colocar na boca só porque é bonitinho.”

Jéssica Oliveira, mãe de Cauet, 5 anos, e Enzo, 1 ano e 4 meses, dona de casa, de São Paulo

Juliana contou com a ajuda do Homem Aranha

“Seis meses antes de o Bruno completar 3 anos, comecei a conversar com ele sobre o assunto. Quando viu as priminhas jogando a chupeta fora, disse que queria jogar também, mas não conseguiu. Foi aí que tive a ideia de combinar que no aniversário ele entregaria as chupetas para o Homem Aranha. No dia da festa, logo cedo, ele mesmo separou todas que tinha e colocou em uma cesta. Quando o personagem chegou, Bruno entregou a cesta e nunca mais perguntou por ela. Nesse dia, dormiu a noite toda, tranquilamente. Às vezes ele comenta que deu as chupetas para o Homem Aranha porque ficou grande.”

Juliana Kling Terpins dos Santos, mãe de Bruno, 3 anos e 3 meses, designer, de São Paulo

Ana optou por tirar bem cedo

“Para tirar a chupeta da minha filha, comecei cedo, quando ela fez 1 ano. Antes de 1 ano, só dava quando precisava mesmo. Depois, só deixava na hora do soninho e, após um mês, comecei a tirar também nesse momento. Foram duas semanas de adaptação e hoje ela não precisa mais de chupeta para nada. Quanto antes tirarmos, melhor. E fica a dica de não oferecer a toda hora para não criar um hábito desnecessário.”

Ana Paula Milliotti, mãe de Amanda, 1 ano e meio, administradora, do Rio de Janeiro

Ana Paula trocou por um brinquedo

“Quando o Lucca completou 3 anos, eu e o Leandro, meu marido, decidimosque era o momento de tirar a chupeta dele. Já havíamos tentado antes, mas sem sucesso. Conversamos muito, mostramos que o dentinho dele estava ficando feio, mas ele chorava e dizia que não queria ficar sem.Como o Lucca adorava assistir Toy Story e era apaixonado pelo dinossauro Rex do desenho, dissemos que daríamos o brinquedo em troca das chupetas. Quando ele viu o presente ficou muito feliz, mas na hora de dormir começou a chorar e a pedir a chupeta. Foram três noites difíceis, mas fomos firmes e não voltamos atrás.”

Ana Paula Florinda Almeida de Carvalho, securitária, mãe de Lucca, 3 anos e 8 meses

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s