Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Dom Odilo é agredido por mulher durante Missa que inicia as celebrações de Páscoa

O arcebispo de São Paulo foi derrubado por uma mulher que invadiu o altar e o chamou de "comunista infiltrado"

Por Fernanda Tsuji Atualizado em 21 jan 2020, 12h39 - Publicado em 25 mar 2016, 09h48

Enquanto na Itália, o Papa Francisco realizou a cerimônia do Lava-Pés, banhando e beijando os pés de 12 imigrantes refugiados do norte da África, Ásia e Oriente Médio, no Brasil a Páscoa começou tumultuada. Na quinta-feira (24), uma mulher agrediu o arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, no final da missa dos Santos Óleos, na Catedral da Sé lotada, em São Paulo. 

Em um vídeo do Jornalistas Livres, a mulher sobe ao altar após a comunhão e conversa com o arcebispo. Segundos depois, ela tenta agarrar Dom Odilo pelas costas, derruba a mitra e arranha seu rosto. “Você e a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) são comunistas infiltrados! Não podem fazer isso com a minha Igreja”, grita ela. 

Os dois caem no chão e a mulher é retirada da igreja por policiais, enquanto grita “comunista”. Dom Odilo, que não quis registrar boletim de ocorrência, continuou abençoando quem estava no local e no fim do dia participou da cerimônia de lava-pés com 12 migrantes acolhidos pela missão de paz. Apesar de ser considerado um ato por motivo desconhecido, o ataque repercutiu como um reflexo da crise política nacional

Em seu Facebook, Dom Odilo pediu calma e prudência com as interpretações: 

 

Aos seguidores: fiquem tranquilos, estou bem. Obrigado pela solidariedade. Devagar com as interpretações: a pessoa que o fez precisa de ajuda!

Publicado por Dom Odilo Pedro Scherer em Quinta, 24 de março de 2016

 
A arquidiocese de São Paulo soltou uma nota oficial sobre o ocorrido: 
“A Assessoria de Comunicação da arquidiocese de São Paulo esclarece que, na manhã desta Quinta-feira Santa, na Catedral da Sé, uma mulher, com sinais claros de algum transtorno, se manifestava em voz alta durante a celebração da Missa. Após a conclusão da Missa, ela chegou perto do altar e chegou a agredir fisicamente o Cardeal de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, que presidia a Missa; em consequência do incidente, o Arcebispo ficou com algumas escoriações, sem gravidade. Ele está bem e vai presidir todas as celebrações da Semana Santa, previstas em sua agenda”

 

Continua após a publicidade
Publicidade