CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Criei uma discoteca para cachorros

Na Pet Dance eles dançam, comem e fazem novos amigos

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 12h15 - Publicado em 28 out 2008, 21h00

Na Pet Dance, o cachorro é quem manda 
na festa
Foto: Bob Paulino

Na pista de dança iluminada, eles andam de um lado para o outro. Luzes coloridas piscam sem parar e o estrobo acompanha o hip hop de Justin Timberlake. Os convidados não fazem cerimônia. Provam os petiscos e se refestelam nos pufes espalhados pelo salão de 20 metros quadrados. Ninguém se estranha ou torce o nariz. Mesmo quando têm suas partes íntimas cheiradas por alheios. Na boate Pet Dance o clima é bem familiar.

O novo point de festas para cachorros foi inaugurado em São Paulo no ano passado e tem lotação estipulada em dez cães por aniversário. Uma festa de quatro horas sai por R$ 600 e os convidados podem se servir à vontade de rações nacionais e importadas, biscoitinhos em forma de osso e bolo de carne — com direito a “Parabéns a Você”.

Que tipo de som a cachorrada curte?
Como eles têm ouvidos sensíveis, preferem um som ambiente para relaxar. Mas nós colocamos o que o dono da festa quiser. Tive a idéia de reproduzir uma boate de verdade porque minhas clientes viviam me cobrando um lugar para comemorar o aniversário de seus cachorrinhos.

Tem restrição para entrar na boate?
Sim. Menor de cinco meses não entra. É que é só nessa idade que os cachorros já tomaram todas as vacinas. Eu mesmo confiro pessoalmente os cartões de vacinação. Também não me responsabilizo por gravidez indesejada. Aliás, pode rolar de tudo aqui na balada, desde que, o dono fique lá vigiando.

Continua após a publicidade

Já rolou briga?
Até hoje não, mas se acontecer os donos é que terão de separar os cães porque a Pet Dance não tem seguranças. Mas o ambiente é de pura diversão. Os convidados estão mais preocupados em comer e socializar do que brigar.

Quais os cachorros mais animados?
Os de pequeno porte, como basset, yorkshire e lhasa apso. Eles correm de um lado pro outro, latem, fazem uma farra. Já os grandalhões, são preguiçosos e preferem os pufes.

Tem banheiro para os cachorros?
Não. Eles fazem as necessidades no chão mesmo. Nossos funcionários limpam para que as donas não sujem os pés.

O dono do cachorro pode entrar e dançar junto?
Sim, as donas nunca perdem a festa. Elas põem os cachorros no colo e dançam. Só não tem comida para elas. A boca livre é só para os bichos mesmo.

Quem são essas clientes?
São madames que querem que os cães façam amigos e arrumem namoradas(os). Na hora do Parabéns, alguns cães olham para a cara do dono, outros latem e outros nem dão bola.

Mas não é tudo meio ridículo?
É (risadas).

Continua após a publicidade
Publicidade