Convivência com cães diminui o risco de asma em crianças

Novo estudo sueco demonstra diferença de até 13% para crianças que não tiveram cães

Ser exposto a cães desde criança pode ter influência na sua saúde. Segundo um novo estudo sueco, publicado na revista especializada JAMA Pediatrics, 13% das 650 mil crianças – todas com o pet em casa – analisadas ficaram mais resistentes à asma. O motivo, de acordo com a cientista Tove Fall, da Universidade Uppsala, responsável pela pesquisa, é que, ao serem expostos aos pelos dos bichos, os pequenos de até um ano criam maior tolerância. Os resultados mostraram que essas crianças não tinham desenvolvido asma até, pelo menos, os sete anos de idade.

O estudo é controverso, pois outros anteriores demonstraram ligações diretas entre a presença de bichos em casa e a maior frequência de crises de asma, principalmente em crianças. “Se você já sabe que sua criança é alérgica ou tem asma, adotar um cão só piorará a situação”, destaca a cientista. “Mas é um alento para casais que pensam em se tornar pais e já têm os bichos em casa”, conclui.