Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Conhece o FaceApp? O polêmico aplicativo pode “prever seu futuro”

Sim os filtros do FaceApp são incríveis - mas aquele que deixa as pessoas "mais atraentes" mostra que até a inteligência artificial pode ser racista.

Por Giovana Feix - Atualizado em 20 jan 2020, 15h16 - Publicado em 27 abr 2017, 14h34

Nos últimos tempos, é muito provável que você esteja se deparando com várias fotos de amigos em suas versões velhinhas, ou então do gênero oposto. Você já está por dentro, no entanto, de como é possível criar uma montagem dessas para chamar de sua?

Divulgação/Divulgação

Se você achava que o único “Face” em sua vida seria sempre o de Mark Zuckerberg, o FaceApp, que cria essas quase que “previsões” do futuro, vai te fazer mudar de ideia – nem que só enquanto a fama durar.

A verdade é que o aplicativo foi lançado em janeiro deste ano, mas é só agora que ele está bombando (e deixando as pessoas impressionadas!) nas redes sociais.

“Eu fiquei igualzinha à minha mãe”, revelou inclusive uma das repórteres do MdeMulher hoje de manhã, falando sobre o filtro que nos deixa velhinhos. “Fiquei até assustada!”.

Continua após a publicidade

O aplicativo está disponível nas lojas do Android e do iOS. É só baixar e ver como você mesmo, os seus amigos e até celebridades ficam, de todos esses jeitos diferentes.

Racismo

Desde que ficou famoso, o aplicativo já recebeu várias acusações de racismo. O motivo? O fato de o filtro que se propõe a te deixar ~mais atraente~ deixar sua pele levemente mais branca para isso. Não acredita? Veja por si mesma:

https://twitter.com/GrowthHackingCA/status/857363177293717505

Em entrevista à BBC, o fundador da empresa que comanda o FaceApp pediu desculpas e alegou se tratar de “um infeliz efeito secundário da rede neural”.

Continua após a publicidade

A “rede neural” mencionada não passa do sistema de inteligência artificial utilizado para que as montagens dessem “certo” (pelo menos na hora de nos tornar velhinhos funcionou, né?).

Depois desse “erro” grotesco, porém, quem sabe seja melhor a gente se conformar – e se for para escolher um “face”, que o espaço fique para o Facebook, né?

Publicidade