Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Como ter uma loja de sucesso no Facebook vendendo o que você não quer mais

Esta mulher conseguiu vender até a garagem da casa dela na ferramenta de vendas do Face. Saiba como fazer dinheiro na plataforma!

Por Fernanda Tsuji - Atualizado em 15 jan 2020, 12h26 - Publicado em 27 jul 2019, 10h30

Olivia White é uma mãe australiana que conseguiu vender uma garagem no Facebook. Você não leu errado. Ela literalmente vendeu um pedaço de sua casa no Marketplace, ferramenta de compra e venda da rede social. Bastou montar uma lojinha, caprichar nas fotos e fazer um preço amigável. O marido dela achou que seria impossível, mas eles receberam inúmeras propostas e, em alguns dias, um fazendeiro fechou o negócio e ainda retirou o galpão (de ferro e concreto) na casa dela. A história virou case de sucesso.

Olivia tem um blog e um Instagram, o @houseofwhite, virou uma influencer e é uma das muitas pessoas que vive com o que vende na sua lojinha no Face. E não é pouco. Ela já conseguiu vender quase R$40.000! Além da garagem, Olivia ainda colocou à venda seu vestido de noiva, móveis, brinquedos, roupas dos 2 filhos, carros (sim, no plural!)….e a lista é longa e atualizada constantemente. “Encontre umas roupas no seu armário que você não está usando mais, móveis, coisas que estão paradas, tire fotos e venda. São peças que só estavam causando desordem e bagunça. Mesmo que você só consiga 5 dólares, é melhor que 0. Honestamente, é viciante. Logo você estará pensando: o que mais posso vender?”, conta a blogueira.

View this post on Instagram

Today is an important day for a multitude of reasons. It allows us to reflect on the struggles and lessons of women before. It reminds us that we need to continue to advance in the battle towards gender equality and the empowerment of females all around the world. But most of all it’s a day we can celebrate women, of all walks of life, and stand together united. Today I celebrate all women… The women who fought before us. The women who fight hard today. The women we are raising. And the men who support and fight just as hard for us. Here’s to one day celebrating being equal! HAPPY INTERNATIONAL WOMENS DAY 💃🏼

A post shared by Olivia White (@houseofwhite_) on

Ela ainda ressalta que vender o que você não está mais usando é uma atitude sustentável e que ajuda outras pessoas. “O mercado de segunda mão ajuda a reduzir lixo e dá uma segunda chance pra vários itens. Não é porque você não precisa mais de algo, que outra pessoa não possa precisar. Além disso, saber que você pode vender depois, faz com que você também cuide melhor do que tem e até invista em itens com mais qualidade, porque sabe que eles poderão render depois de usados”, conta Olivia e completa: “Também penso que posso estar ajudando uma outra mãe”.

View this post on Instagram

Did you know you can tell how much fun someone is having based on how many chins they have when they laugh 🤣🙋🏼‍♀️ can’t believe it’s been just over a week since @businesschicks 9 to Thrive! Those girls know how to throw a shindig 💃🏼👌🏻 Hands down one of the highlights of my year 😝 Thanks @hipster_mum for capturing my true self 😆

A post shared by Olivia White (@houseofwhite_) on

Se você ficou animada com a experiência da australiana, mas nem imagina como começar a sua própria loja, vamos lá. Primeiro, melhor entender direitinho o que é o Marketplace. Criado em 2016, a ferramenta permite que pessoas comprem e vendam produtos usados – e até aluguem imóveis – através da rede social. Segundo dados da empresa, um em cada três usuários do Facebook nos EUA faz compras no Marketplace todos os meses.

No Brasil, estas são as categorias mais populares no momento: 

  • Locação de imóveis 
  • Veículos automotivos
  • Roupas e calçados femininos
  • Itens para bebê e criança
  • Computadores e Eletrônicos

Vamos começar:

View this post on Instagram

Facebook Marketplace is the convenient destination for buying and selling with your local community. Check it out today!

A post shared by Facebook Marketplace (@facebookmarketplace) on

  1. Acesse o Facebook.com/Marketplace
  2. Na coluna da esquerda, procure a aba “+ Vender um item”
  3. Selecione uma categoria
  4. Explique o que você está vendendo em até 100 caracteres
  5. Marque a sua localização
  6. Carregue uma ou mais fotos do produto e descreva-o detalhadamente

Lembrando que você terá que fazer estes passos para cada um dos itens que quiser vender, tá? Depois de tudo pronto, seu produto vai aparecer para os compradores assim:

Reprodução/Facebook

Mas é seguro?

Não sei você, mas quando compramos algo pela internet, só queremos que seja seguro: que nosso dinheiro vai chegar até o vendendor e que o produto vai ser entregue sem danos. Segundo o Facebook, aqui entra a inteligência artificial. O próprio sistema detecta e remove classificados que violem as políticas da empresa. Outro ponto é que tanto vendedores quanto compradores podem sinalizar – e também denunciar – se tiveram uma boa ou má experiência na transação. Isso cria uma reputação que pode ser vista por todos.

O Facebook indica que você sempre marque a entrega em lugares públicos e opte por pagar em PayPal ou dinheiro vivo.

Continua após a publicidade

Para ajudar os vendedores a se conectarem com compradores em potencial, entra de novo a Inteligência Artificial, sugerindo preços competitivos com base no que já está vendendo de similar na rede, além de entregar o anúncio para pessoas que possam se interessar pelo seu produto. Num futuro próximo, o Face ainda estuda lançar uma atualização em que você conseguirá fotografar um item e ele encontrará algo similar vendendo no Marketplace.

O MdeMulher participou de uma conversa com Olivia na sede do Facebook, na Califórnia, onde ela compartilhou suas boas práticas de venda em um painel comandado por Deb Liu, vice-presidente de vendas e Marketplace.

6 passos que vão te ajudar a ter uma vendinha de sucesso:

Tire boas fotos

A foto é o item mais importante. “Isto é o que vai vender o seu produto. Se não parecer atrativa, as pessoas vão ignorar e passar pra próxima”, indica Olivia. Vale a pena também clicar diferentes ângulos. “Lembre-se que elas não estão vendo o item pessoalmente e precisam ter uma boa ideia de como está pela foto”, ensina.

Outra boa dica é usar um fundo branco ou uma parede sem padrões e desenhos. Não acrescente distrações ao seu produto. Se está vendendo um sapato, por exemplo, fotografe apenas ele. Atenção para a luz e prefira fotos mais claras.

Cuide bem do que você está vendendo 

Lave, limpe e restaure o que estiver precisando de reparo. Afinal, ninguém vai querer comprar uma roupa suja ou rasgada, né? O item tem que estar em perfeitas condições de uso. Se tiver um rasgo ou algo quebrado, que não tem como ser restaurado, seja bem clara e conte a verdade na descrição.

Seja detalhista!

“Tento dar o máximo de detalhes possíveis na descrição. Incluo sempre o nome oficial do produto (para ajudar nas buscas), as condições reais do item e quais são os termos de venda. Uma boa dica é colocar o preço original para que a pessoa perceba o quanto de desconto está tendo”, indica a influencer. Não esqueça de colocar o tamanho e material. “E tente demonstrar que aquela peça já foi muito querida antes de ir para venda”, pontua.

Pesquise o mercado

Quantas pessoas estão vendendo a mesma coisa que eu? Por quanto? Por que alguém iria preferir comprar comigo? Tudo isso ajuda você a ter uma noção e criar um anúncio mais realista, com mais potencial de venda.

Não seja gananciosa!

Olha, dificilmente você vai conseguir vender a peça por um preço similar ao original. Afinal, a pessoa poderia muito bem comprar um item novo. “Lembre-se que qualquer coisa é melhor do que um item parado na sua casa, criando bagunça e que nunca mais vai ser usado! E se ele não está vendendo, eu reduzo o preço mesmo”, aconselha a influencer. Ah! E prepare-se: vai ter gente barganhando sim!

Seja clara sobre sua venda

Crie suas condições e deixe bem explicadinho os seus termos. Por exemplo, se a pessoa não retirar em tantos dias, você colocará de novo para venda. Seja transparente também sobre onde e quando você entregará o produto (“99% das vendas foram pra pessoas que não moravam longe de mim e retiraram direto comigo”, conta Olivia), de que forma será feito o pagamento e quem tem prioridade em caso de mais de um interessado. Outro toque bacana é responder rápido e de maneira atenciosa quem te procura. Anotou tudo? Boas vendas!

Se você manja um pouquinho de inglês, também pode checar este vídeo que ensina direitinho a vender:

Continua após a publicidade
Publicidade