Como ter mais espaço na memória do seu smartphone

Saiba como driblar o limite de armazenamento dos smartphones e garantir lugar para os seus cliques

Faça faxinas periódicas

Para acompanhar como anda a memória do seu telefone, cheque o menu de configurações. Você saberá quais aplicativos estão consumindo mais espaço: a pasta de fotos e o WhatsApp costumam ser os campeões. Limpe as mídias enviadas por amigos e também as conversas antigas.

As mensagens de áudio, tão populares hoje em dia, são ainda mais pesadas. Vale excluir apps que não estão sendo usados e arquivos baixados. Para não deixar acumular muito conteúdo, escolha um mesmo dia todo mês para fazer essa faxina geral. Se necessário, programe um lembrete no celular – a repetição ajuda a criar o hábito.

Transfira os arquivos

Você não precisa deletar todas as suas fotos, apenas movê-las para um computador. No caso do iPhone, o procedimento é bem fácil e encaminha-se praticamente sozinho: ao conectar o celular ao PC com o cabo USB, ele é logo detectado pelo sistema e uma mensagem aparece na tela perguntando se você quer transferir as imagens.

É possível que haja pequenas diferenças de acordo com o computador usado, mas, em geral, basta escolher a pasta de destino que as fotos são copiadas. Já os telefones com sistema Android, uma vez conectados ao computador, são reconhecidos como uma câmera ou pen drive.

Clique no ícone e procure o local em que as fotos ficam armazenadas – normalmente, uma pasta nomeada DCIM. Você pode transferir as imagens arrastando-as para o computador, um pen drive ou HD externo. Também dá para selecionar só as que você deseja manter, copiar e colar no novo destino.

Use a nuvem

Aplicativos com serviço de nuvem fazem uma cópia da imagem, permitindo que você possa apagar as do aparelho sem se preocupar. O mais popular deles é o Dropbox. O iCloud é oferecido apenas para telefones da Apple e mantém as fotos em menor definição no aparelho.

Já o Google Fotos dá conta do serviço e garante algumas vantagens. Gratuito, tem armazenamento ilimitado tanto para sistemas Android quanto para iOS. Também organiza as fotos pelo reconhecimento dos rostos, unindo aquelas em que as pessoas se repetem.

Com ele, ainda é possível  fazer buscas por palavras-chave (caso você as tenha nomeado). Outra opção é configurar um serviço de nuvem que realize a operação automaticamente. Só atente para os limites gratuitos oferecidos pelos aplicativos nesse caso, pois eles podem se esgotar rapidamente sem que você perceba. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s