Coluna da Cynthia: “Não me sinto querida no meu ambiente de trabalho. O que eu faço?”

Nossa colunista Cynthia de Almeida analisa a dúvida da leitora que, apesar de adorar sua função e a empresa onde trabalha, não se sente querida pelos colegas.

Eu não me sinto querida no meu ambiente de trabalho. Acho que meus colegas não me dão espaço e que há uma onda de mau humor em torno de mim. Gosto muito do que eu faço, como eu poderia melhorar essa relação?

Sempre dá para reverter o clima negativo e ganhar uma nova chance de atrair respeito, simpatia e admiração. O primeiro passo você já deu: reconhecer que há algo errado. O seguinte é fazer o check -list de alguns maus hábitos no trabalho que, quando se tornam freqüentes, podem ser os responsáveis por queimar o seu filme:

  1. Falar demais – Pessoas que falam além do razoável tem uma chance considerável de se inebriar com o som da própria voz e falar o que não deviam. Falar menos é um exercício permanente de escuta e respeito a todos os nossos interlocutores.
  2. Interromper as pessoas – Este mau hábito pode ou não decorrer do primeiro mas é ainda mais grave do que a simples incontinência verbal. Pode até ser uma mania involuntária, mas temos que estar muito atentos para evitá-la, pois é um comportamento inaceitável não deixar que alguém conclua uma frase ou raciocínio. 
  3. Atrasar-se com freqüência – Não ser pontual em seus compromissos manda uma mensagem de descaso com o outro. Ninguém gosta de perder o seu tempo porque alguém não sabe ou não se esforça para gerenciar o seu.
  4. Reclamar muito – Mesmo as queixas mais procedentes perdem o valor quando viram prática permanente. Quem gasta muita energia para reclamar, afasta quem tem atitudes positivas e reduz o tempo para trabalhar e cumprir tarefas e projetos. Lembre-se que as pessoas gostam de estar perto de quem emana 
  5. Fazer fofoca – Em um primeiro momento, o fofoqueiro pode despertar a atenção e atrair ouvidos ávidos por mexericos no cafezinho. Muito rapidamente, a fama de intrigante vai minar a sua credibilidade. E entrar na sua rodinha pode passar a pegar mal…
  6. Querer a aprovação de todos…  o tempo todo – Quanto mais nos preocupamos em sermos queridas, maior o estado de ansiedade constante que pode levar à prática de alguns dos maus hábitos acima (como falar demais ou fazer fofoca para atrair atenções). É claro que é bom ser querida e admirada, mas a popularidade não pode ser meta, e sim conseqüência de um bom trabalho e de uma postura autêntica e íntegra.

Cynthia de Almeida é colunista de CLAUDIA e assina esta coluna aqui no site toda terça-feira. Mande sua dúvida de carreira para ela!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s